7 eventos ao vivo

América-MG aplica goleada, quebra tabu e vira líder do Mineiro

22 fev 2012
23h59
atualizado em 23/2/2012 às 00h59

O torcedor americano que compareceu nesta Quarta-feira de Cinzas ao Estádio Farião, em Divinópolis, não se arrependeu. O América-MG venceu o Nacional por 5 a 2, manteve a invencibilidade no Campeonato Mineiro e ainda quebrou um tabu de 18 anos sem vencer os três primeiros jogos do Estadual. A última vez que isso ocorreu foi em 1994, quando a equipe superou Atlético-TC, Alfenense e Caldense.

Com três gols do atacante Wellington Paulista, o Cruzeiro visitou o Nacional-MG em Divinópolis e conseguiu sua segunda vitória no Campeonato Mineiro: 4 a 2
Com três gols do atacante Wellington Paulista, o Cruzeiro visitou o Nacional-MG em Divinópolis e conseguiu sua segunda vitória no Campeonato Mineiro: 4 a 2
Foto: Alisson Gontijo/O Tempo / Agência Lance

Com o resultado, o América-MG chegou a nove pontos e assumiu a liderança do Mineiro, junto com o Atlético-MG, mas o time americano leva vantagem nos critérios de desempate. Fábio Júnior, que marcou duas vezes, Adeílson, que também marcou dois gols, e Rodriguinho fizeram para o América-MG, enquanto Éber e Éder anotaram os tentos do Nacional.

Na sequência do Campeonato Mineiro, o América-MG terá uma semana para se preparar o jogo contra o Villa Nova, marcado para a próxima quarta-feira, em Nova Lima. Já o Nacional terá um confronto no Sul de Minas, encarando a Caldense, domingo, no estádio Ronaldão.

O jogo
Precisando da vitória para assumir a liderança do Mineiro, o América-MG iniciou a partida com uma postura mais agressiva. Como prêmio, aos seis minutos, depois de uma bobeada da zaga do Nacional, Luciano conseguiu roubar a bola e cruzou na medida para o artilheiro Fábio Júnior, que só teve o trabalho de empurrar para as redes para abrir o placar em Divinópolis.

Com o marcador desfavorável, o Nacional acordou no jogo, e aos dez minutos, Alex Maranhão cobrou falta colocada e assustou o goleiro Neneca. Após o gol, o América diminuiu o ritmo e recuou as linhas de marcação, com a intenção de surpreender no contra-ataque ou aproveitar erros da equipe adversária.

Como o time da terra do calçado encontrou muitas dificuldades, para penetrar na zaga americana, a partida perdeu em qualidade. Depois de um bom tempo em que nada aconteceu no jogo, o atacante Éber apareceu com um raio atrás da defesa do América-MG, após bom cruzamento pela direita, para empatar o jogo aos 25min.

O gol do Nacional acordou os torcedores das duas equipes nas arquibancadas do Farião, e o time ganhou moral no jogo. Aos 31min, Éder aproveitou a disputa de bola dentro da área após escanteio, e com a perna canhota mandou para as redes para virar o jogo em Divinópolis, irritando o técnico Givanildo Oliveira, que passou a esbravejar com os jogadores do América-MG a beira do campo.

As reclamações do treinador surtiram efeito, e aos 47min, o lateral-direito Rodrigo Heffner conseguiu chegar à linha de fundo e cruzou para área do Búfalo, a zaga não conseguiu cortar e Adeílson apareceu livre para empatar o jogo e evitar um revés no primeiro tempo.

O América-MG voltou para etapa complementar tentando impor um melhor futebol, e logo aos dois minutos, o time conseguiu chegar tocando a bola, Rodrigo Heffner finalizou cruzado, mas errou o alvo. Sem se intimidar, o Nacional também buscou o ataque, tornado a partida aberta e com chances de gols para os dois lados.

Aos 19min, depois de boa trama dos avantes americanos, Adeílson mandou para as redes, mas o árbitro marcou impedimento. No minuto seguinte, o armador Rodriguinho soltou um petardo de fora da área, sem chances para o goleiro Douglas, recolocando o América-MG em vantagem no jogo.

Sem dar tempo para a equipe de Nova Serrana respirar, o Coelho marcou mais um. Aos 22min, depois de cobrança de falta pela esquerda, Adeílson conseguiu o desvio de cabeça para anotar seu segundo gol na partida e o quarto do Coelho. Aos 32min, Rodriguinho deixou Fábio Júnior em boas condições para finalizar, o avante não perdoou e fuzilou a meta de Douglas, para consolidar a goleada americana.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade