0

Após escândalo, Armstrong prepara volta em campeonato de natação

4 abr 2013
12h04
atualizado às 12h04
  • separator
  • 0
  • comentários

Lance Armstrong pode retornar às competições esportivas neste fim de semana. O nome do ex-ciclista apareceu na lista de entrada do Masters South Central Zone Swimming Championships, torneio de natação que ocorrerá na Universidade do Texas.

<p>Armstrong confessou uso de doping em entrevista a Oprah Winfrey</p>
Armstrong confessou uso de doping em entrevista a Oprah Winfrey
Foto: Reuters

Armstrong está inscrito para competir em três provas na competição organizada em Austin, sua cidade natal: 500 jardas, 1.000 jardas e 1.650 jardas, sempre no estilo nado livre.

O torneio é organizado pela US Masters Swimming, órgão fundado em 1970 com o objetivo de proporcionar eventos para que ex-nadadores e também amadores tenham a oportunidade de se manter em forma.

Devido ao uso de doping, Armstrong foi banido de participar de competições esportivas que estejam sob o código da Agência Antidoping dos Estados Unidos (Usada) ou da Agência Mundial Antidoping (Wada).

O evento na Universidade do Texas, no entanto, não é regulamentado por essas agências. Esse campeonato é aberto ao público de todas as idades, mas reúne especialmente veteranos. Armstrong, 41 anos, competiria com colegas na maioria mais velhos do que ele.

Em janeiro passado, Armstrong admitiu, em entrevista à apresentadora americana Oprah Winfrey, que usou transfusões de sangue, EPO (eritropoietina) e testosterona sistematicamente durante a carreira. Até então, ele sempre havia negado as acusações de doping.

No fim do ano passado, a UCI (União Ciclística Internacional) retirou os sete títulos do americano na Volta da França, acatando um relatório divulgado pela Agência Antidoping dos Estados Unidos (Usada). O dossiê da agência incluiu mais de 1 mil páginas com testemunhos, e-mails, registros financeiros e análises de laboratório de amostras de sangue, chegando à conclusão de que o ex-atleta coordenou o “mais sofisticado” esquema de doping que o esporte já viu.

Recentemente, Armstrong defendeu que o banimento para toda a vida que lhe foi imposto havia sido muito duro. O ex-ciclista espera diminuir a punição para que possa voltar a participar de competições regulamentadas pela Usada ou pela Wasa. Antes da sanção, ele era muito ativo em eventos de triatlo.

Armstrong teve câncer no testículo em 1996 e superou a doença para voltar às competições. Depois disso, em 1997, criou a Livestrong, fundação sem fins lucrativos que até aqui arrecadou aproximadamente US$ 500 milhões (cerca de R$ 1 bilhão) para auxiliar pacientes com câncer.

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade