0

Após vitória, Murray despista sobre possível novo técnico

27 mai 2014
18h30

O tcheco Ivan Lendl foi o último a treinar Andy Murray, mas após a eliminação nas oitavas de final do Masters 1000 de Indian Wells, em março, nos Estados Unidos, o jogador decidiu continuar sozinho. Após a vitória sobre Andrey Golubev (KAZ), nesta terça-feira, por 3 sets a 1, pela primeira fase de Roland Garros, o escocês despistou sobre possíveis nomes de técnicos.

"Se eu já encontrei um treinador? Espero que em breve. Estou tentando, mas não são muitas as pessoas que querem trabalhar comigo, por isso não é assim tão fácil", explicou o jogador, que é o oitavo melhor do mundo, segundo ranking da ATP.

Murray vai atrás do seu primeiro título do Aberto da França e seu terceiro Grand Slam, conquistou o US Open em 2012 e Wimbledon, em 2013. Uma boa campanha na França pode fazer com que o britânico suba alguns degraus no ranking mundial. A partir do dia 23 de junho, o jogador vai defender o título do Grand Slam de Wimbledon, na Inglaterra, que conquistou em 2013.

Seu próximo desafio no saibro francês é o australiano Marinko Matosevic, em jogo que está marcado para esta quinta-feira, às 6 horas.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade