0

Atlético-MG não dá chances e vence Araxá por 3 a 0 no Independência

17 fev 2013
18h04
atualizado às 18h37

A torcida atleticana que marcou presença em bom número neste domingo, no estádio Independência, ficou satisfeita com a exibição do Galo, que sem ser ameaçado venceu o Araxá por 3 a 0, somando o segundo triunfo seguido no Campeonato Mineiro e chegando aos seis pontos na competição.

O primeiro gol do jogo foi anotado pelo avante Jô, que recebeu assistência de Tardelli, protegeu bem a bola e fuzilou com a perna direta, sem chances para Marcelo Cruz. O garoto Bernard também deixou sua marca nas redes do Araxá, com um belo chute cruzado. Alecsandro fechou o placar no final do segundo tempo.

Na sequência do Campeonato Mineiro o Atlético-MG terá compromisso contra o Guarani, no Independência, mas como o clássico contra o Cruzeiro, que seria jogado na terceira rodada foi antecipado, o duelo ante o Bugre será somente no dia 3 de março, já pela quarta rodada. Já o Araxá recebe o América-TO, no próximo sábado, no estádio Fausto Alvim.

O jogo - A torcida atleticana ainda se acomodava nas arquibancadas do Independência, quando Diego Tardelli acertou a trave do goleiro Marcelo Cruz, no rebote, Bernard balançou as redes, mas o árbitro Igor Junio Benevenuto marcou impedimento. Sem tomar conhecimento dos visitantes, o Galo logo tomou as rédeas do jogo, promovendo uma verdadeira blitz ofensiva.

Trocando passes em velocidade, o Atlético-MG conseguiu envolver a defesa do Araxá em diversas ocasiões. Aos nove minutos, Bernard fez jogada individual e bateu cruzado, obrigando Marcelo Cruz a fazer ótima defesa. Com o domínio da posse de bola, o Galo obrigou o Ganso a exercer uma marcação atrás da linha da bola, sem ameaçar a equipe da capital.

A pressão atleticana surtiu efeito aos 22, com o avante Jô, que recebeu assistência de Tardelli, protegeu bem a bola e fuzilou com a perna direta, sem chances para Marcelo Cruz. Mesmo com o gol, o Galo não diminuiu o ritmo, e continuou agredindo o Ganso, que sem saída de bola, apostou nas jogadas de ligação direta da defesa para ao ataque, para tentar surpreender o Atlético-MG, mas não obteve sucesso.

Para tentar conter as movimentações do ataque do Galo o técnico Ney da Matta recuou ainda mais as linhas de marcação, dificultando o toque de bola atleticano. A estratégia surtiu efeito para evitar a dilatação do marcador, mas deixou o time visitante completamente estéril em termos ofensivos.

Na volta para etapa complementar, o Atlético-MG continuou dominando as ações, porém, o time do técnico Cuca passou a tocar a bola com mais paciência, cadenciando a partida. O quarteto formado por Luan, Diego Tardelli, Bernard e Jô deu muito trabalho para a zaga do Ganso.

Em uma das jogadas armadas por este quarteto, Diego Tardelli apareceu livre dentro da área, mas errou o alvo ao tentar um toque por cobertura. Aos poucos o Araxá começou a sair do campo de defensivo, abrindo espaços para o Galo. Aos 23, o Atlético-MG chegou ao segundo gol com o garoto Bernard, que foi muito feliz com um belo chute cruzado, sem chances para o goleiro do Ganso.

Apesar dos 2 a 0 no placar, o Atlético-MG continuou criando as principais chances de ampliar o marcador. Aos 32, Bernard cobrou falta com muito perigo. Dois minutos depois foi a vez de Réver tentar de cabeça, com a bola passando muito perto da trave do goleiro Marcelo Cruz. Aos 41, Alecsandro deu números finais ao jogo, anotando seu primeiro gol com a camisa do alvinegra.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade