0

Conmebol veta final no Independência: "não tem como voltar atrás"

16 jul 2013
11h59
atualizado às 12h24
  • separator
  • comentários

Secretário executivo da Conmebol, Francisco Figueredo Brítez declarou na manhã desta terça-feira que o Estádio Independência está vetado para a finalíssima da Copa Libertadores. Brítez diz levar em conta um relatório enviado pela Associação Paraguaia de Futebol com dados sobre o Estádio Defensores Del Chaco, palco do jogo desta quarta-feira em Assunção. Segundo a APF, está apto para 40.759 pessoas. 

Torcida do Olimpia esgotou rapidamente as entradas para a final da Libertadores
Torcida do Olimpia esgotou rapidamente as entradas para a final da Libertadores
Foto: AFP

Para se chegar ao número, a Associação Paraguaia de Futebol somou 32 mil ingressos a serem vendidos, duas mil cadeiras vitalícias, seis mil lugares para convidados especiais, vips e patrocinadores e ainda 759 jornalistas, o que totalizaria, segundo a APF, 40.759. O regulamento da Conmebol exige capacidade mínima para 40 mil pessoas, mas não especifica se torcedores ou não.

"Nós não podemos desconfiar da informação oficial que um membro nosso nos facilita", afirmou Brítez em Assunção, onde é sediada a Conmebol, ao site D10. "Isso é mais que suficiente e vamos informar a Confederação Brasileira. Não tem como voltar atrás. Nos manteremos firmes e a partida final se disputará no Mineirão", assinalou. 

Em comunicado enviado à Conmebol, a CBF havia pedido que fosse reavaliada a possibilidade de a final ser jogada no Estádio Independência, cuja capacidade não supera 25 mil lugares, e não no Mineirão, apto a 65 mil torcedores. José Maria Marin, inclusive, vai até a capital do Paraguai na quarta-feira para acompanhar a decisão. Ele esperava dissuadir os dirigentes da entidade sul-americana sobre o palco da finalíssima da próxima semana. 

Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade