0

Elogiado por Dunga, Tardelli volta foco para o Atlético-MG

15 ago 2009
10h00
atualizado às 13h17

Convocado pela primeira vez para o time principal do Brasil aos 24 anos, Diego Tardelli participou de aproximadamente 30 minutos do amistoso contra a Estônia, na quarta-feira, em Tallinn, substituindo Robinho. E espera ter deixado uma boa impressão para seguir integrando o grupo pentacampeão mundial nas próximas convocações.

» Rentería é relacionado pela primeira vez no Atlético-MG
» Com desfalques, Roth escala três zagueiros contra o Corinthians
» Receba os gols do seu time pelo celular
» Veja as últimas do Atlético-MG

"Eu, mais do que ninguém, tinha que aproveitar essa chance. Senti um pouquinho de ansiedade, mas correu tudo certo, do jeito que eu esperava. Estou feliz por ter estreado e agora tenho que seguir trabalhando bem no Atlético para poder estar na próxima convocação", comentou o goleador, no desembarque brasileiro, já visualizando o duelo do dia 5 de setembro, diante da Argentina, em Rosário.

Tardelli acompanhou atentamente ao desempenho do Atlético-MG na partida contra o Palmeiras, que terminou empatada por 1 a 1 e deixou os paulistas com boa vantagem na liderança do Campeonato Brasileiro. E lamentou não ter estado em campo para ajudar seus companheiros.

"Acompanhei pela internet. Foi difícil ficar fora neste momento, pois esse era um jogo para nos aproximarmos (da ponta). Infelizmente não deu certo", conformou-se o atacante, sem comentar o pênalti perdido por seu substituto, Renan Oliveira, nos minutos finais do duelo.

Tudo o que Tardelli quer agora é descansar para voltar aos trabalhos junto ao grupo de Celso Roth e, quem sabe, ficar à disposição do treinador para o próximo compromisso no Nacional, domingo, contra o Corinthians, no Pacaembu. "Estou de volta e farei tudo para jogar", concluiu.

Trinta minutos em campo foram suficientes para agradar ao técnico Dunga, que chamou o jogador em substituição a Alexandre Pato, há algum tempo devendo bom futebol com a camisa do Milan e também da Seleção.

"O primeiro jogo é sempre difícil e dá um friozinho na barriga, pois, apesar de conhecer os companheiros, você não está acostumado com a dinâmica de jogo da equipe. Mesmo assim, considerei muito proveitosa (a presença de Tardelli)", sintetizou o ex-volante.

Diego Tardelli volta ao Atlético-MG depois do amistoso na Seleção
Diego Tardelli volta ao Atlético-MG depois do amistoso na Seleção
Foto: André Fossati/O Tempo / Futura Press
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade