4 eventos ao vivo

Atlético-PR empata diante do Nacional e não decola no Estadual

25 jan 2013
08h22
atualizado às 10h41

Não foi nesta rodada que o time sub-23 do Atlético Paranaense conseguiu a primeira vitória no Campeonato Paranaense 2013. A equipe rubro-negra não passou de um empate em 1 a 1 diante do Nacional, no Estádio Erick Georg, em Rolândia. Com o resultado, o Rubro-Negro soma apenas dois pontos em seis disputados e ainda não decolou.

O NAC começou a partida tentando mostrar que estava recuperado da goleada sofrida na estreia e, logo no primeiro minutos, Rafinha arriscou o chute, pela linha de fundo. O Furacão respondeu aos quatro minutos, com Junior de Barros cruzando na medida pra Pablo, que desviou a direita da meta. O jogo era equilibrado no meio campo, com os donos da casa surpreendendo pela vontade.

Grande lance do Nacional aos 14 minutos, com Catatau, que arriscou o chute forte e carimbou a trave, quase no ângulo. Catatau repetiu a dose aos 18 minutos, com mais um chute venenoso no poste. O momento era melhor para o NAC, já que o Rubro-Negro na conseguia criar nenhuma jogada de ataque. Aos 27 minutos, Junior e Barros e Zezinho tentaram tabelar, mas o goleiro saiu bem para interceptar.

Só o Nacional arriscava e, aos 32 minutos, Willy abriu espaço e chutou fraco, fácil para Santos. Aos 36 minutos, Catatau passou pelo goleiro e tocou para o gol, mas Erwin apareceu para salvar em cima da linha. O Rubro-Negro apareceu apenas aos 42 minutos, em cobrança e falta de Héracles que o goleiro Vinícius teve trabalho para tocar pela linha de fundo.

Na segunda etapa, as equipes retornaram sem mudanças. A postura atleticana parecia melhor, mas a dificuldade de passar pela defesa adversária era a mesma. Aos três minutos, Zezinho arriscou o chute e a bola saiu após desvio no meio do caminho. A resposta veio com Willy, aos seis minutos, em cabeçada perigosa, para fora.

O jogo era movimentado e ficou mais aberto com a necessidade dos times em marcar o primeiro gol. Aos 11 minutos, Júnior de Barros desviou após escanteio e assustou. Mais Furacão no ataque e, aos 14 minutos, Héracles fuzilou para boa defesa de Vinícius. Sem conseguir penetrar na área, Maycon Canario arriscou de longe, aos 18 minutos, para mais uma defesa do camisa 1 do NAC.

Polêmica aos 25 minutos, com Catatau caindo na área e pedindo pênalti. O árbitro mandou o jogo seguir. Harrison, que foi titular no primeiro jogo, entrou para tentar melhorar o meio campo atleticano. Aos 34 minutos, o meia chutou forte e Vinicius segurou. Com cornetinhas em mãos, o torcedor local fazia um barulho inusitado nas arquibancadas.

Aos 45 minutos, Bruno Flores cobrou falta e Santos salvou. Mas, no lance seguinte, Tcharles matou na área e fuzilou para as redes. As emoções não terminaram. Aos 47 minutos, Héracles foi derrubado na área e o árbitro marcou pênalti. Harrison cobrou e deixou tudo igual, evitando um resultado ainda pior para o Atlético. Fim de jogo e revolta dos jogadores do NAC contra a arbitragem. Pelo Furacão, silêncio.

Na próxima rodada, o Nacional enfrenta o líder Londrina, domingo, no Estádio do Café. Já o Atlético Paranaense tem o clássico diante do Paraná clube, no mesmo dia, no Eco Estádio Janguito Malucelli.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade