PUBLICIDADE
Logo do

Athletico Paranaense

Favoritar Time

Fifa cobra e quer Arena da Baixada pronta em 13 de maio

22 abr 2014 - 17h54
(atualizado às 22h11)
Ver comentários

Na última visita de Jérôme Valcke à Arena da Baixada, o secretário-geral da Fifa se reuniu com representantes do governo estadual e municipal, além do Atlético-PR, para verificar o andamento das obras no local. Entre suas decisões, duas importantes: a entrega até dia 13 de maio e um jogo-teste no dia seguinte.

Em seu último contato com a cidade de Curitiba, quando a cidade foi reafirmada como uma das 12 sub-sedes da Copa do Mundo, Valcke escutou da comitiva paranaense de que o estádio seria entregue no dia 30 de abril. Se tivesse atraso – o que aconteceu, a Arena estaria pronta no dia 15 de maio. Com a greve de operários há duas semanas, o cronograma atrasou e chegou a se cogitar o local pronto no dia 22, quando a Fifa assume o palco com exclusividade.

Durante seu discurso na coletiva de imprensa, o dirigente da entidade máxima do futebol ainda demonstrou certa preocupação com o estádio e voltou a criticar o atraso. “Sou aquele que fala as coisas negativas, esse é meu papel dentro da entidade. Não se falta pouco trabalho para ser feito aqui”, constatou.

<p>Arena da Baixada é estádio que mais preocupa a Fifa</p>
Arena da Baixada é estádio que mais preocupa a Fifa
Foto: Reuters
Entrega e confiança

Durante o encontro antes do tour pela Arena da Baixada, os responsáveis pela obra mostraram o andamento, mostrando o que evoluiu e o que ainda precisa ser feito – colocando as urgências. Jérôme Valcke admite alguns atrasos, mas quer o estádio entregue no dia 13.

“Estamos no caminho certo. A entrega vai ser um sucesso”, aposta Mario Celso Cunha, coordenador dos assuntos da Copa do Mundo. “Confiamos no Atlético-PR, Governo e Prefeitura para que tenhamos uma Copa que se espera de Curitiba. Sou otimista, mas somente quando vejo muito trabalho e esforço, como está sendo feito aqui”, complementa Aldo Rebelo, Ministro do Esporte.

O clube rubro-negro segue a mesma linha e vê o momento final como um alívio. “Estamos correndo contra o tempo. Por isso, o encontro nesta terça-feira foi tão importante. Felizmente estamos chegando ao momento final. Estamos felizes, pois teve muita luta, desgaste, mas o que fica é essa obra maravilhosa que fizemos”, comemora Mario Celso Petraglia.

Ex-atacante da Seleção pede nova convocação de Robinho:
Jogo-teste um dia após a entrega

Com 96% das obras concluídas, de acordo com secretário-municipal da Copa do Mundo, Reginaldo Cordeiro, a Arena da Baixada terá, pelo menos, mais um jogo-teste. O pedido é do Jérôme Valcke, que quer esse evento para promover a capacidade da cidade em organizar um jogo com capacidade máxima.

No final de março, um jogo entre Atlético-PR e J. Malucelli foi feito para 10 mil pessoas. Agora, a Fifa quer com casa cheia. “A ideia era receber o estádio pronto em dezembro de 2013. Era tempo suficiente para fazermos os testes. Infelizmente, não será possível tudo isso”, lamentou Valcke.

Porém, confirmou 14 de maio, um dia após a entrega, para ser feita. “Aqui teremos apenas um com lotação máxima. É uma data importante. Temos que garantir que tudo funcionará bem para os fãs aproveitarem a Copa 2014 em Curitiba”, afirma o secretário-geral.

O adversário ainda não está definido. O Atlético-PR, inclusive, estuda realizar dois jogos-testes, com receio de que não consiga entregar tudo a tempo no dia 13. “Ainda não tem adversário definido e vamos divulgar nos próximos dias. Se for possível, teremos um jogo com capacidade total no dia 13. Caso contrário, outro será feito até dia 21, com 100% pronto”, declarou Petraglia, mandatário do clube paranaense.

<p>Área externa da Arena da Baixada</p>
Área externa da Arena da Baixada
Foto: Guilherme Moreira / PGTM Comunicação - Especial para o Terra
Críticas e urgências

A última visita de Valcke a Curitiba aconteceu quando o dirigente deu o ultimato para ver uma evolução urgente. Caso contrário, a cidade seria excluída. A melhora foi visível, a cidade foi reafirmada no dia 18 de fevereiro e as obras seguiram em ritmo intenso – apesar das greves.

“Ainda falta muito trabalho. É preciso instalar 16 mil assentos. Não se pode ver jogos em pé em eventos da Fifa”, criticou. Essa parte específica tem uma data para estar pronta: no primeiro final de semana do mês de maio.

Valcke ainda disse que outras coisas, além dos assentos, como urgências: gramado, equipamento de iluminação para auxiliar no gramado e o prédio da imprensa. Esses pilares são fundamentais para a realização do jogo-teste, como quer a Fifa.

“Talvez falte trabalhos nas partes internas e inferiores, mas isso não é importante. A limpeza não vai estar pronta, a pintura também. O que importa é terminar os fatores determinantes até dia 13 de maio. O restante, de acabamento, pode ser feito após assumirmos”, amenizou o dirigente.

Últimos repasses

Orçado inicialmente em R$ 184 milhões, a Arena da Baixada teve um valor fechado em R$ 330 milhões. Na última semana, R$ 6 milhões entraram nos cofres da CAP S/A, empresa gestora do estádio. O dinheiro é liberado conforme o andamento da obra, analisado de perto por um comitê.

Novos repasses serão feitos. Inclusive, um foi realizado nesta terça. “Hoje (terça-feira) entregamos mais R$ 12 milhões, através da Fomento Paraná”, confirmou Mario Celso Cunha. No dia 03 e 17 de maio acontecem outros dois repasses do último contrato de financiamento.

Os valores de cada um, entretanto, ainda não foram divulgados. “Penso até que não merecíamos pelos erros feitos durante toda a obra. Não sei lhes dizer ainda qual será o valor desses últimos repasses. No final, todos vão saber”, disse Petraglia.

Fonte: PGTM Comunicação - Especial para o Terra PGTM Comunicação - Especial para o Terra
Publicidade
Publicidade