0

Paysandu e Atlético-PR não saem do zero no Mangueirão

17 jul 2013
21h31
atualizado às 21h38

Paysandu e Atlético Paranaense não saíram do zero no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil 2013, no Estádio Mangueirão, em Belém. O jogo marcava a estreia de Vagner Mancini no comando do Rubro-Negro, que poderá definir a classificação jogando em casa, na próxima quarta-feira, dia 24, na Vila Capanema, em Curitiba. O Papão leva a vantagem de poder empatar com gols.

O jogo - O Papão tentou mostrar seu cartão de visitas logo no primeiro lance, mas o chute de Careca cruzou toda a área e ninguém aproveitou. Aos cinco minutos, Alex Gaibu deixou a defesa para trás e cruzou na cabeça de Careca, que exigiu grande defesa de Weverton. Na resposta, Ederson abriu espaço e arriscou de fora da área, fraco, para defesa fácil de Marcelo.

A pressão bicolor diminuiu e as ações ficaram mais equilibradas. Sem conseguir passar pela defesa, Zezinho fez o lançamento em profundidade no ataque, mas Zé Antônio apareceu para fazer o corte. Aos 20 minutos, Pikachu acertou um petardo e Weverton desviou pela linha de fundo e salvou. No lance seguinte foi vez de Marcelo receber e chutar para ótima intervenção do xará paraense.

O time da casa tinha maior posse de bola, mas quase saiu atrás no placar. Aos 40 minutos Marcelo balançou as redes após lançamento em profundidade, mas o árbitro anulou o gol anotando impedimento na jogada. Aos 45 minutos, Zé Antônio lançou para Djalma, que foi interceptado na hora certa por Weverton.

Para a segunda etapa, nenhuma mudança nas duas equipes. Após o intervalo o jogo fiou mais travado no meio campo, com poucos lances de ataque nos primeiros minutos. Aos oito minutos, Eduardo Ramos cruzou fechado e Weverton deixou a meta para segurar. Chute a gol mesmo somente aos 13 minutos, com Marcelo, que bateu para defesa do camisa 1 do Paysandu.

O Furacão subiu de produção e chegou com perigo aos 17 minutos. Juninho apareceu como elemento surpresa e mandou a bomba, pela linha de fundo. Aos 21 minutos, a resposta com Iarley, que apareceu com liberdade na área e desviou para fora. Mancini, então, apostou nas entradas de Pedro Botelho e Marcão.

Lance incrível aos 30 minutos, Cobrança de escanteio na cabeça de Manoel, que testou firme e parou em uma defesa milagrosa de Marcelo. Aos 35 minutos, Zezinho tentou uma jogada de efeito, mas o chute saiu errado, sem perigo. Mais Atlético no ataque e, aos 41 minutos, Elias cobrou falta e acertou a rede, pelo lado de fora. Aos 44 minutos, Careca quase balançou as redes depois de confusão na área, e o árbitro anulou o lance marcando falta.Aos 48 minutos o atacante ainda carimbou a trave e não tirou o zero do placar.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade