0

PR: veja custo final da obra e previsão de entrega da Arena

24 fev 2014
18h10
atualizado às 18h37
  • separator
  • 0
  • comentários

Durante entrevista coletiva desta segunda-feira, o Atlético-PR divulgou o valor final do custo da reforma na Arena da Baixada – palco paranaense para a Copa do Mundo de 2014. Orçado inicialmente em R$ 184,6 milhões, a obra custará R$ 330 milhões e a previsão para entrega é no dia 30 de abril.

Colocação de um dos telões está próximo de ser finalizado
Colocação de um dos telões está próximo de ser finalizado
Foto: Guilherme Moreira / PGTM Comunicação - Especial para o Terra

Com o início realizado em janeiro de 2012, através de recursos próprios, o clube paranaense deu o pontapé para deixar o estádio pronto para o Mundial. O prazo de entrega, na época, era para março do ano seguinte e foi estendido a dezembro do mesmo ano.

A avaliação, quando escolhida como local que sediaria quatro jogos, foi de que a Arena da Baixada estava cerca de 70% pronta, precisando apenas de ajustes dentro do “padrão Fifa” para ter a obra concluída. Entretanto, de mais próximo de terminar virou o mais atrasado entre as 12 sedes.

O principal motivo para esse atraso, de acordo com o Atlético-PR, se deve a falta de união entre as outras duas partes no repasse dos valores: prefeitura e governo. Essa aproximação só veio no dia 21 de janeiro de 2014, quando o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, cobrou o enorme atraso e deu o prazo do dia 18 de fevereiro para ver evoluções consideráveis.

Nesta data, R$ 39 milhões foram liberados para acelerar o ritmo da obra, que estava fixada em um aumento total, no segundo orçamento em junho de 2012, de R$ 265 milhões. A liberação acabou sendo determinante, já que os quesitos pedidos em janeiro foram efetuados: gramado, cobertura e 10 mil cadeiras – todas instaladas totalmente. Além disso, a área de circulação e os vestiários entraram em fase de acabamento.

Assim, após uma avaliação do consultor de estádios da Fifa, o suíço Charles Botta, a Arena da Baixada foi reafirmada como um das 12 sedes da Copa do Mundo de 2014. Por outro lado, ainda falta um detalhe importantíssimo: dinheiro para finalizar a reforma.

O aporte financeiro dado em janeiro era suficiente apenas até o final deste mês. Há duas semanas, governo, prefeitura e Atlético-PR solicitaram mais R$ 65 milhões através do BNDES para ter a certeza de que tudo seria terminado, totalizando R$ 330 milhões.

Como o processo para a liberação possui uma demora burocrática, a solução foi emprestar esse valor através da Agência Fomento, conforme andamento da obra, até o dinheiro total ser viabilizado. Assim que liberado, será devolvido.

A garantia para esse último empréstimo não está definido. Anteriormente, o CT do Caju e os direitos de transmissão do clube até 2018 foram dados. A princípio, a solução encontrada pelo Atlético-PR deve ser a própria Arena da Baixada como a garantia final.

Fonte: PGTM Comunicação - Especial para o Terra PGTM Comunicação - Especial para o Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade