1 evento ao vivo

Saiba como evitar micoses que atrapalham corredores

20 set 2012
08h20

Um cuidado fundamental para quem pratica corrida é em relação à saúde dos pés e unhas. Isso porque o esporte demanda muito deles: um indivíduo dá cerca de 600 passos para percorrer um único quilômetro. Por conta do ritmo intenso e prolongado, são comuns problemas relacionados a infecções bacterianas, que podem ser provocadas pela má higiene ou falta de cuidados adequados com os ferimentos nos pés. "Estes traumas podem ser agudos, como bolhas e esfoliações, ou crônicos, como calosidades, verrugas plantares ou interdigitais, além de diferentes problemas nas unhas", explica a médica Doris Hexsel, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Problemas relacionados a infecções por fungos e bactérias são comuns em pés de corredores
Problemas relacionados a infecções por fungos e bactérias são comuns em pés de corredores
Foto: Shutterstock / Terra



Outro problema frequente é a infecção por fungos, a chamada micose. Ela ocorre por conta do acúmulo de umidade nos pés, em virtude do uso de calçados fechados, como o tênis, o que favorece seu surgimento. Segundo Hexsel, a infecção que acomete as unhas é denominada onicomicose e caracterizada pelo seu descolamento. "À medida que se torna crônica, tende a espessar e deformar as unhas afetada", ressalta. Já a micose que surge nos espaços entre os dedos é chamada intertrigo e provoca vermelhidão, descamação e até fissuras na pele. "A sola e o dorso dos pés também podem apresentar infecções fúngicas, com diferentes manifestações cutâneas, como placas avermelhadas que tendem a crescer, algumas vezes pruriginosas (que causam comichão, urticária), ou mesmo placas ásperas nas plantas dos pés", acrescenta.



A pessoa que tem uma dessas infecções deve procurar um dermatologista, pois cada um desses problemas pode demandar tratamento específico. "Se tomarmos como exemplo as micoses, nem sempre é possível curá-la com o simples uso de uma loção ou um creme antimicótico. O dermatologista muitas vezes precisa receitar também medicamentos para combater o fungo por via oral", justifica a médica.



Para prevenir micoses, a dermatologista aconselha evitar permanecer longos períodos com calçados fechados e o pé suado - tenha sempre um chinelo a mão para depois do treino ou da prova. Durante as corridas, as meias de algodão são mais adequadas, pois absorvem melhor o suor. Também é importante fazer uma boa higiene diária dos pés e secar bem os espaços entre os dedos após o banho, além de cortar as unhas regularmente - só não é recomendado cortá-las nos dias que antecedem uma prova ou um treino longo, pois a região que envolve a unha está sensível e pode incomodar e até atrapalhar a performance do corredor. Já para evitar a formação de bolhas e inflamações, é indicado o uso de calçados adequados, confortáveis, que não sejam apertados nem provoquem fricção em pontos específicos dos pés. "Deve-se evitar o atrito crônico em pontos específicos, pois isso causa calosidades", acrescenta.



Roda Livre
Especial para o Terra
Fonte: Terra
publicidade