2 eventos ao vivo

Duda bate recorde do Troféu Brasil no salto em distância e leva ouro

7 jun 2013
21h41

Mauro Vinícius da Silva, o ‘Duda’, obteve um grande resultado. No começo desta noite, no segundo dia de disputados do Troféu Brasil/Caixa de Atletismo, o saltador conseguiu a marca de 8,31 m, terceira melhor do mundo em 2013, e superou o recorde do torneio, que permanecia desde 30 de junho de 1996, quando Douglas de Souza (morto em acidente de carro em 1998) atingiu 8,29 m.

Duda, que é atleta da BM&F; Bovespa e é treinado por Aristides Junqueira, em São José do Rio Preto (SP), também alcançou seu recorde pessoal na prova, pois antes seu melhor salto era de 8,27 metros. Em pista coberta, Mauro Vinícius da Silva conquistou o ouro no Mundial Indoor de Istambul, em 2012. No ano passado, ele chegou a ser finalista na prova nas Olimpíadas de Londres-12 e acabou na sétima colocação.

"Estou feliz, né", disse Duda, de forma bem-humorada. "O importante é que fiz uma série boa, sempre acima de oito metros. Tinha que sair hoje um grande salto e aconteceu", falou Duda, que confirmou assim sua vaga no Mundial", completou o atleta, que fez o melhor salto em sua segunda tentativa, depois de atingir 8,05 m na primeira.

Por recomendação do treinador Tide Junqueira, Duda não realizou os dois últimos saltos, depois de cravar 8,18 m na terceira tentativa e 8,15 m na quarta.

Na prova do salto com vara, os dois principais nomes do dia foram Augusto Dutra de Oliveira e Thiago Braz, ambos da BM&FBovespa.; Augusto ficou com a medalha de ouro (5,70 m), enquanto que Thiago garantiu a prata (5,60 m) e o índice para o Mundial de Moscou (RUS), que será realizado em agosto. Com as marcas, ambos superaram o antigo recorde do torneio (5,56 m), que pertencia a Fábio Gomes. Este último atingiu índice para o Mundial, mas teve que passar por uma cirurgia no pé e está fora da temporada 2013.

"Tive de buscar essa vitória na força e na raça. Só passei os 5,60 m na última tentativa e fui para o tudo ou nada. Podia tentar 5,82 m e bater o recorde, mas queria ficar entre os quatro melhores do mundo na temporada e por isso tentei mais alto", disse Augusto, recordista sul-americano da prova, com 5,81 m.

Augusto agora só penda em participar de grandes torneios na Europa para ganhar maior experiência para o Mundial: "Estou ansioso para competir na Europa pela primeira vez. Não vejo a hora de enfrentar os meus ídolos no esporte".

Já Thiago, campeão mundial de juvenis e vice-campeão da Olimpíada da Juventude, mostrou-se aliviado com o índice e com o recorde pessoal. "Já podia ter passado essa marca há mais tempo. Sinceramente acho que posso superar os 5,70 m ainda antes do Mundial", frisou o atleta de 19 anos. "Acho que o Mundial de Moscou será importante para o meu crescimento como atleta", completou.

O técnico Elson Miranda teve motivos adicionais para comemorar já que, com a qualificação de Thiago, ele passa a ter quatro atletas com índice para o Mundial, sem contar com Fábio Gomes (Fabiana Murer e Karla Rosa da Silva também estão classificadas): "O salto com vara está fazendo sua história e a evolução é fruto de um trabalho de vários anos. Não é uma tarefa fácil, mas com condições de material e de intercâmbio estamos conseguindo".

Na prova do lançamento do disco feminino, Andressa Oliveira de Morais, do Pinheiros, foi quem subiu ao lugar mais alto do pódio, ao conseguiu a marca de 58,78 m na sexta e última tentativa. Antes da última rodada de lançamentos, ela estava em segundo lugar, atrás de Fernanda Raquel Borges, do BM&FBovespa;, que tinha 58,45 m e acabou fechando na segunda colocação.

"O dia estava bom para a prova, mas não acertei um grande lançamento. Mas vou domingo para o Senegal, disputo o Meeting de Dakar no dia 12 e aí volto para o Brasil e me preparo para o Sul-Americano (em julho na Colômbia). Quero buscar o índice (de 61,23 m) para o Mundial", disse Andressa. Lidiane Cansian, da Orcampi/Unimed, que lançou a 52,81 m, fechou com o bronze.

Elisângela Adriano (BM&FBovespa;), de 40 anos de idade, fez sua despedida no Troféu Brasil, competição que disputa desde 1987. Ela foi a quarta colocada com 50,66 m e fez a premiação das colegas. Em seguida, foi homenageada pela organização do evento e por seu clube, junto com seu treinador de sempre, João Paulo Alves da Cunha.

No arremesso de peso masculino, mesmo se recuperando de uma fratura por estresse na perna esquerda, o catarinense Darlan Romani (Orcampi/Unimed) ficou com o ouro, com a marca de 18,53 m. Ele superou o sul-mato-grossense Gustavo Mendonça (ATA-Três Lagoas), ganhador da medalha de prata, por apenas 1 cm.

"Apesar da lesão, acreditei até o último instante. Foi um prêmio pela persistência", disse Darlan, recordista brasileiro da prova, com 20,48 m.

Por fim, a carioca Tamara Alexandrino (Brasil Vale Ouro), bronze no Mundial de Juvenis do ano passado, em Barcelona (ESP), conquistou a sua primeira medalha de ouro no Troféu Brasil/Caixa. A heptatleta, de 19 anos, somou 5.814 pontos, a segunda melhor marca de sua carreira.

"Estou muito feliz com a vitória e muito aliviada por ter completado a competição. Descobri recentemente que tenho um problema no quadril e estou me adaptando ao uso de palmilhas. A tendência agora é melhorar meus resultados, confessou.

Confira os pódios das provas desta sexta-feira no Troféu Brasil de Atletismo:

400 m feminino
1º Joelma das Neves Sousa (BM&FBovespa;) 52.32
2º Cristiane dos Santos Silva (RAC) 53.05
3º Jailma Sales de Lima (BMFBovespa) 53.15

Salto triplo feminino
1º Keila Costa (BM&FBovespa;) 14,58 m (vento 2.2) - RB
2º Gabriele dos Santos (FUNDACTE) 13,47 m (0.8)
3º Tamiris Rodrigues (ASA-Sertãozinho) 13,20 m (2.2)

3.000 m com obstáculos
1º Sabine Heitling (UNISC) 10:02.99
2º Erika Oliveira Lima (Pinheiros) 10:08.09
3º Valdilene Silva (Pinheiros) 10:17.25

Salto com vara masculino final
1º Augusto Dutra (BM&FBovespa;) 5,70 m - RC
2º Thiago Braz (BM&FBovespa;) 5,60 m
3º João Gabriel Sousa (Pinheiros) 5,40 m

400 m masculino
1º Anderson Henriques (SOGIPA) 45.64
2º Pedro Luiz Burmann (SOGIPA) 45.69
3º Wagner CArdodo (BM&FBovespa;) 45.80

800 m feminino
1º Flávia Maria de Lima (FECAM) 2:03.31
2º Christiane Ritz dos Santos (Pinheiros) 2:04.07
3º Suynayra da Silva Gomes (RAC) 2:05.49

3.000 m com obstáculos masculino
1º Gladson Barbosa (Pinheiros) 8:43.19
2º Jean Carlos Dolberth (ASA-Sertãozinho) 8:43.60
3º André Alberi (BM&FBovespa;) 8:58.02

Lançamento do disco feminino
1º Andressa Oliveira de Morais (Pinheiros) 58,78 m
2º Fernanda Raquel Borges (BM&FBovespa;) 58,45 m
3º Lidiane Cansian (Orcampi) 52,81 m

Arremesso do peso masculino
1º Darlan Romani (Orcampi) 18,53 m
2º Gustavo Gomes de Mendonça (Três Lagoas) 18,52 m
3º Ronald Julião (BM&FBovespa;) 18,51 m

100 m com barreiras feminino
1º Fabiana dos Santos Moraes (EC Rezende) 13.28
2º Giselle Marculino (Orcampi) 13.39
3º Maíla Machado (BM&FBovespa;) 13.81

Heptatlo
1ºTamara Alexandrino (Brasil Vale Ouro) 58 14 pontos
2º Melry Caldeira (BM&FBovespa;) 5308 pontos
3º Giovana Cavaleti (BM&FBovespa;) 5022 pontos

Salto em distância masculino
1º Mauro Vinicius da Silva (BM&FBovespa;) 8,31 m (vento 1.4) - RC
2º Tiago da Silva (Atletismo Americana) 7,91 m (1.1)
3º Paulo Sérgio Oliveira (ARPA - SMEL) 7,85 m (1.1)

1.500 m masculino final
1º Lutimar Abreu Paes (Pinheiros) 3:45.51
2º Adriano Soares (ASSEM) 3:46.10
3º Fabio Teixeira (Pinheiros) 3:47.01

4x100 m feminino
1º Pinheiros - 43.57
2º BM&FBovespa; - 43.63
3º ASA-São Bernardo - 47.24

4x100 m masculino
1º BM&FBovespa; - 39.19
2º Brasil Foods - 39.52
3º FUNDACTE - 39.61

Classificação parcial por equipes:

1º BM&FBovespa; - 324 pontos
2º Pinheiros - 178
3º Orcampi - 118
4º Brasil Foods - 45
5º FUNDACTE - 38
6º GR Barueri - 30
7º Sogipa - 29
8º ASA-Sertãozinho - 27
9º Brasil Vale Ouro - 26
10º CASO - 24

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

publicidade
publicidade