1 evento ao vivo

Federação de Atletismo aumenta suspensão por doping para 4 anos

8 ago 2013
10h55
atualizado às 12h52
  • separator
  • 0
  • comentários

A Federação Internacional de Atletismo (Iaaf) aprovou nesta quinta-feira o aumento da suspensão de dois para quatro anos em caso de doping, em sincronia com o próximo Código Mundial Antidoping que entrará em vigor em 1º de janeiro de 2015.

<p>Um dos principais rivais de Usain Bolt, Asafa Powell foi um dos protagonistas do escândalo de doping que abalou o atletismo nas últimas semanas</p>
Um dos principais rivais de Usain Bolt, Asafa Powell foi um dos protagonistas do escândalo de doping que abalou o atletismo nas últimas semanas
Foto: Getty Images

"O novo código da Agência Mundial Antidoping (Wada) refletirá nossa firme vontade de reforçar as sanções, e a Iaaf colocará em vigor a suspensão por quatro anos em casos graves de uso de substâncias dopantes", escreveu a Federação em comunicado, lembrando que a norma foi aprovada por unanimidade.

A Iaaf já havia adotado a suspensão por quatro anos para atletas julgados culpados antes de se enquadrar nas normas da Wada em 2004, quando foi lançado o primeiro código mundial antidoping que pedia punição de apenas dois anos.

Um novo código, que está sendo debatido neste momento, deverá ser adotado em novembro em Joanesburgo, em paralelo à eleição de um novo presidente da Wada. A Iaaf desejava punições mais severas aos atletas transgressores e parece finalmente ter sido escutada.

Nas vésperas do Mundial de Atletismo, que começa neste sábado em Moscou, a Federação internacional fez questão de lembrar aos atletas o rigor dos exames que serão feitos durante a competição, informando aos mais de 2000 atletas envolvidos que eles terão que passar por coletas de sangue, como em Daegu 2011.

O atletismo sofreu um baque em julho, com o anúncio dos testes positivos de Tyson Gay e Asafa Powell, dois dos mais rápidos velocistas da história e grandes nomes da prova dos 100 m.

"A Iaaf tem uma obrigação ética com a esmagadora maioria de atletas e responsáveis que acreditam e querem um esporte limpo", escreveu a entidade. "A Iaaf não fraquejará em sua vontade de fazer todo o possível para erradicar a trapaça", concluiu.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade