2 eventos ao vivo

Murer culpa vento e diz que desistiu de saltar por achar perigoso

4 ago 2012
09h38
atualizado às 11h01
Marina Novaes
Ulisses Neto
Direto de Londres

Eliminada da Olimpíada em prova classificatória neste sábado, a saltadora brasileira Fabiana Murer, uma das principais esperanças de medalha para o Brasil, atribuiu seu mau desempenho ao vento forte. Segundo a atleta, ventava muito quando ela faria sua última tentativa de saltar, com o sarrafo posicionado em 4,55 m, e seria "perigoso" competir nessas condições.

» Escolha o esporte e assista aos vídeos da Olimpíada
» Saiba tudo sobre os medalhistas do Brasil
» Veja como foram as conquistas dos brasileiros
» Veja mapa e conheça tudo sobre o Parque Olímpico
» Confira a programação de ao vivo do Terra
» Veja a agenda e resultados dos Jogos de Londres

"Eu desisti do último salto, porque com aquele vento eu não ia conseguir saltar, era perigoso se eu saltasse. Acabou, acabou a Olimpíada pra mim, agora é voltar pra vida", disse. Durante a entrevista, a atleta demonstrou um comportamento apático, mas ao deixar a área de imprensa e ser abraçada por um membro da equipe brasileira de atletismo, se emocionou e chorou.

"Eu comecei a correr, mas o vento estava muito forte, eu decidi voltar e esperar um pouco o vento, um momento melhor, e quando eu comecei a correr de novo, o vento estava muito forte e não dava para ir. Se eu fosse, ia me machucar, acabei desistindo", admitiu.

Dona de uma marca expressiva de 4,85 m na carreira, Fabiana derrubou o sarrafo nas duas primeiras tentativas ao tentar saltar a 4,55 m, e se complicou na competição. Questionada se os erros iniciais a prejudicaram, e se havia ficado nervosa com o mau desempenho inicial, a atleta respondeu negativamente, e disse que não achou que ficaria fora da final.

"Nem pensei nisso. Só pensei em ir lá e fazer o salto. Só depois que percebi que poderia ficar fora", disse.

Apesar de já ter sido campeã mundial, em Daegu (2011), Fabiana nunca conquistou uma medalha olímpica. Em 2008, na Olimpíada de Pequim, ela também era uma das favoritas, chegou à final, mas terminou em 10º lugar após ser obrigada a saltar com o material incompleto, já que uma das varas foi retirada por engano do Estádio Olímpico.

Posicionada na 13ª posição e precisando ultrapassar a marca, a brasileira já iniciara a corrida para realizar o salto quando a organização levantou a bandeira amarela e interrompeu a candidata ao pódio por conta do forte vento. A interrupção do vento desconcentrou a brasileira. Ao retornar à pista, Fabiana Murer iniciou a corrida, mas abortou a tentativa segundos depois. A saltadora, incomodada novamente com o vento, refugou à tentativa e recebeu a bandeira vermelha, que contou como terceira tentativa e decretou a eliminação de uma das maiores esperanças nacionais no atletismo.

Uma das favoritas à medalha, Fabiana, que foi campeã mundial no ano passado, começou a competição já com falhas. Em sua primeira tentativa de saltar, com o sarrafo em 4,50 m, ela errou logo de cara. Na tentativa seguinte, ela passou raspando.

"Eu estava tranquila, porque o importante era passar e eu passei. Mas estava um pouco difícil manejar as coisas lá dentro (do estádio). O vento estava bem inconstante. Fiz uns saltos bons, mas a vara ficou muito flexível porque eu bati no sarrafo. Em algumas vezes, a minha corrida foi meio inconstante. Quando eu fazia tudo direitinho a vara não me segurava, e quando eu fazia meio ruim não conseguia saltar", disse, tentando justificar seu fracasso.

Apenas 12 atletas vão para a final Olímpica do salto com vara - Fabiana Murer ficou com a 14ª colocação. Favorita à medalha de ouro, a russa Elena Isinbaeva terminou a prova empatada na primeira colocação com a cubana Yarisley Silva e a norte-americana Jennifer Suhr. Sorridente, ela passou distribuindo "tchauzinhos" entre os jornalistas e disse estar confiante.

Olimpíada ao vivo no Terra
O Terra, maior empresa de internet da América Latina, transmite ao vivo e em alta definição (HD) todas as modalidades dos Jogos Olímpicos de Londres. Com reportagens especiais e acompanhamento do dia a dia dos atletas, a cobertura conta com textos,vídeos,fotos, e participação do internautae repercussão no Facebook.Siga também a cobertura no Twitter e participe com a hashtag: #TerraLondres2012

Murer é eliminada no salto com vara de Londres 2012
Murer é eliminada no salto com vara de Londres 2012
Foto: Bruno Santos / Terra
Fonte: Terra
publicidade