0

Ugandense surpreende quenianos e faz história na maratona; Marílson é 5º

12 ago 2012
09h09
atualizado às 09h59

Última competição do atletismo nos Jogos Olímpicos de Londres,a maratona contou com um vencedor surpreendente. Stephen Kiprotich, de Uganda, conquistou a medalha de ouro, a segunda dourada da história do país, se juntando a conquistada por John Akii-Bua nos 400 m sobre barreiras na Olimpíada de Munique 1972. Além disso foi o primeiro pódio da delegação africana desde 1996, quando Davis Kamoga levou o bronze nos 400 m rasos.

» Escolha o esporte e assista aos vídeos da Olimpíada de Londres
» Saiba tudo sobre os medalhistas do Brasil em Londres
» Veja como foram as conquistas dos brasileiros
» Veja mapa e conheça tudo sobre o Parque Olímpico de Londres
» Confira a programação de ao vivo do Terra
» Veja a agenda e resultados dos Jogos de Londres

Marílson Gomes dos Santos foi o melhor brasileiro na prova, disputada na manhã deste domingo, e terminou na quinta posição. Já Paulo Roberto de Almeida Paula foi o oitavo e fez com que o Brasil tivesse, pela primeira vez na história, dois atletas entre os 10 primeiros. Franck Caldeira, o terceiro brasileiro na corrida, foi o 13º e fez com que o País fosse o único com três atletas entre os 15 primeiros da maratona.

Stephen Kiprotich completou a prova 2h08min01s. O segundo colocado foi o queniano Abel Kirui, campeão mundial em 2011, que esteve 26 s atrás do líder. Wilson Kipsang, outro queniano favorito a medalha de ouro, conquistou a medalha de bronze com o tempo de 2h09min37s.

Nos primeiros 30 minutos, onde tradicionalmente é formado um pelotão com muitos corredores, o brasileiro Franck Caldeira assumiu a ponta por dois momentos, sendo alcançado pelos concorrentes logo depois.

Passada metade da prova, Wilson Kipsang abriu uma grande vantagem sobre o pelotão dos líderes, que era formado por Marílson e sete atletas africanos.

Aos 27 km, Kirui e Kiprotich encostaram e os três que terminaram no pódio seguiram juntos até os 37 km de prova, quando Kiprotich passou a frente, abriu uma boa distância e não foi mais ultrapassado.

Nascido em Kapchorwa, Stephen Kiprotich, 23 anos, não estava no rol dos favoritos a medalha de ouro da maratona. No Mundial de 2011, ele foi apenas o nono colocado.

Stephen Kiprotich assumiu a liderança isolada a partir dos 37 km de prova
Stephen Kiprotich assumiu a liderança isolada a partir dos 37 km de prova
Foto: AP
Fonte: Terra
publicidade