1 evento ao vivo

Barrichello abandona na Stock e dispara contra "falta de respeito"

11 nov 2012
10h09
atualizado às 13h11
  • separator
  • comentários

A segunda prova de Rubens Barrichello na Stock Car terminou com um abandono. O piloto brasileiro largou na oitava colocação na etapa de Brasília, no Autódromo Internacional Nelson Piquet, neste domingo, e era o 21º colocado até a 18ª volta, quando foi obrigado a se retirar com a suspensão avariada. Segundo ele, a quebra na suspensão esquerda traseira foi provocada pelos constantes toques que sofreu durante a corrida.

"Tomei muita pancada no começo, aí bate de lado, bate de frente e atrás, acabou que quebrou minha suspensão agora, mas com certeza foi por causa das pancadas", disse Barrichello, explicando o abandono à TV Globo . Ele afirmou ainda que o carro da Medley/Full Time "estava em cacos".

Durante a corrida, a conversa de rádio selecionada durante a transmissão da televisão já havia mostrado Barrichello reclamando contra a "falta de respeito" dos adversários, expressão usada por ele no diálogo com sua equipe.

O veterano, 40 anos, é o piloto com mais largadas na história da Fórmula 1. Após estrear na Fórmula Indy em 2012 pela KV Racing, o brasileiro aproveitou as férias da categoria para experimentar a Stock Car. Sua primeira corrida na categoria de turismo nacional foi em Curitiba, em 21 de outubro, quando concluiu no 22º lugar.

Em Brasília, Barrichello aproveitou um treino classificatório chuvoso para conseguir a oitava posição no grid. A previsão meteorológica apontava chuva para Brasília também neste domingo, mas o tempo permaneceu estável, e a vitória ficou com Max Wilson, da Eurofarma RC.

Barrichello, que ocupava o 21º posto antes do abandono, ainda completou seu raciocínio projetando suas próximas participações na Stock Car. Ele indicou que pode mudar o estilo para competir na Corrida do Milhão, que encerrará a temporada da série em 9 de dezembro, no Circuito de Interlagos, em São Paulo.

"Na verdade a reclamação é mais para aprender, porque se for assim dá para modificar um pouco o estilo. Mas bate demais, você não tem condição de saber onde você está na prova, porque na freada você toma um empurrão, aí fui para grama e quando estava voltando para a pista tomei uma na porta. O pessoal estava empolgado", disse o brasileiro.

Barrichello brinca e promete "colete à prova de balas" na próxima corrida:

Ao final, em declarações veiculadas por sua assessoria de imprensa, Rubens Barrichello tratou com bom humor o abandono em Brasília. Ele lamentou que, com tantos toques recebidos, tenha perdido dez posições nas primeiras duas voltas da corrida, porém ao final resumiu o assunto com uma brincadeira: "na próxima vou correr com colete à prova de bala".

"Quero olhar isso como uma coisa da natureza dessas corridas", disse. "Aprender a deixar o carro intacto, porque essas pancadas têm quebrado muito o carro. Na corrida passada fechou o escapamento, nessa a suspensão quebrou com tudo. Eu melhorei, mas ainda vou ter de entender como esse é o ritmo de corrida. Tentar desviar, porque tem alguns que dão mais trabalho que os outros em termos de pancada, e procurar melhorar em São Paulo".

Barrichello abandonou GP revoltado com a postura dos rivais
Barrichello abandonou GP revoltado com a postura dos rivais
Foto: Miguel Costa Jr./MF2 / Divulgação
Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade