1 evento ao vivo

"Vi muita coisa errada", afirma Castroneves

4 out 2010
10h22
atualizado às 10h55

Quarto colocado na última prova da temporada 2010 da Fórmula Indy, em Homestead, Helio Castroneves reclamou de uma suposta discrepância nas medidas punitivas tomadas pelos dirigentes ao longo do ano. O piloto terminou o campeonato em quarto lugar, com 531 pontos, 71 a menos que o campeão Dario Franchitti.

Helio Castroneves reclamou de uma suposta discrepância nas medidas punitivas tomadas pelos dirigentes ao longo do ano
Helio Castroneves reclamou de uma suposta discrepância nas medidas punitivas tomadas pelos dirigentes ao longo do ano
Foto: Getty Images

"Eu fiquei muito surpreso pelo fato de certos pilotos não terem sido penalizados. Infelizmente, a gente tem de falar de novo sobre Edmonton. Foi um episódio tão grotesco e nesta corrida, na minha frente, eu vi muita coisa acontecer e não vi nenhuma penalização, não vi nada. Isso frustrou um pouco, mas espero que na temporada de 2011 sejam mais claras todas essas regras", comentou o paulista.

O tricampeão das 500 Milhas de Indianápolis se refere à prova na qual perdeu a vitória graças a uma punição polêmica da direção de prova, para quem o brasileiro agiu de maneira antidesportiva durante uma disputa de posição com Will Power. O piloto chegou a partir para cima de um comissário.

Castroneves ainda lamentou o fato de não ter podido comemorar o título de Power, seu companheiro de equipe - o australiano acabou quebrando a suspensão ao tocar o muro e a taça foi para Dario Franchitti, da Chip Ganassi.

"Por mais que não fosse eu lutando pelo campeonato, é frustrante porque eu quero ver a equipe campeã, eu quero ver o Roger Penske e todos os integrantes da equipe Penske contentes, então, isso realmente frustra o trabalho de um ano inteiro. Mas eu acredito que esse campeonato é de consistência e está de parabéns a equipe Ganassi", resumiu Castroneves. "Obviamente, vamos ter de trabalhar um pouco mais no ano que vem para que a gente possa terminar em melhor posição", projetou.

Mesmo com o fim da temporada da Indy, Helinho não terá férias: ainda neste mês de outubro, ele disputará competições automobilísticas na Austrália e Colômbia.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade