Envolvida em possível escândalo, Renault pode deixar F1

01 de setembro de 2009 • 09h17 • atualizado às 09h17
Ex-potência, Renault pode deixar a F1 Foto: Getty Images
Ex-potência, Renault pode deixar a F1
13 de maio de 2009
Foto: Getty Images

Depois da BMW, outra equipe pode deixar a Fórmula 1 na próxima temporada: a Renault. Investigada pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA) sobre um incidente ocorrido em uma prova do Mundial do ano passado, a escuderia pode deixar a categoria devido ao escândalo e aos resultados ruins em 2009, segundo o jornal inglês The Guardian.

De acordo com a TV Globo e a revista Autosport, o italiano Flavio Briatore, chefe da Renault, poderia ter mandando o brasileiro Nelsinho Piquet, que disputava sua primeira temporada na categoria, causar um acidente de maneira proposital para beneficiar o espanhol Fernando Alonso no GP de Cingapura do ano passado, vencido pelo bicampeão mundial.

Depois de largar no 15º lugar do grid, Alonso contou com a providencial entrada do safety car - após o acidente na 14ª volta de Piquet, então seu companheiro na Renault - para conseguir a primeira de suas duas únicas vitórias nas 18 provas de 2008.

Procurado, Piquet não quis comentar as acusações. Ele já não está mais na Renault e, com Alonso e o suíço Roman Grosjean como pilotos, a Renault ocupa o antepenúltimo lugar no Mundial de Construtores da F1, com 16 pontos e nenhuma vitória em 2009.

Redação Terra
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »