Lotus volta à F1 em 2010 no lugar da BMW

15 de setembro de 2009 • 07h16 • atualizado às 14h30

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) anunciou nesta terça-feira que a Lotus voltará à Fórmula 1 na temporada de 2010 no lugar deixado pela BMW - a montadora alemã decidiu deixar a categoria. A equipe terá o nome de Lotus F1 Team e será financiada por um consórcio malaio.

O modelo foi apresentado nesta terça-feira, em Putrajaya, na Malásia. O carro será vermelho e branco na parte de frente, com as cores intercaladas até o cockpit. Atrás do piloto, predominam amarelo e azul.

A disputa pela 13ª e última vaga para a temporada 2010 estava entre a Lotus e a Sauber, empresa que tem participação em ações na BMW. No mesmo dia em que a FIA decidiu-se pela antiga equipe, a BMW anunciou a venda para um grupo de investimentos suíço.

No comunicado divulgado antes ao anúncio da venda, a FIA deu à Sauber a chamada "14ª vaga", que seria a primeira da lista de espera em caso da desistência de alguma outra escuderia. A presença de 28 carros no grid depende de um aval do Conselho Mundial de Automobilismo.

A nova Lotus voltará à categoria usando motores Cosworth. Tony Fernandes e Mike Gascoyne serão os diretores da equipe, que tem em sua história grandes vitórias brasileiras.

A Lotus participou da Fórmula 1 entre os anos de 1958 e 1994 e conquistou seis Mundiais de Pilotos e sete de Construtores. Entre seus pilotos históricos estão os brasileiros Ayrton Senna, Nelson Piquet e Emerson Fittipaldi.

Senna conquistou a sua primeira vitória na F1 justamente pela Lotus, no GP de Portugal de 1985. Já Fittipaldi faturou o primeiro título mundial da categoria para o Brasil também com a Lotus, em 1972.

A nova Lotus terá a sua sede no Reino Unido, mas já há planos do consórcio malaio de montar uma fábrica no circuito de Sepang.

Redação Terra
 
Enviar para amigos
Fechar por:
Enviar para amigos
Fechar por:

Imprimir

Fechar
Mais vistos

Notícias

  1. Carregando...
leia mais notícias »