2 eventos ao vivo

Alemães são punidos após a prova e Massa ganha duas posições

26 set 2010
12h54
atualizado às 18h15

Depois de terminarem o Grande Prêmio de Cingapura respectivamente em oitavo e nono lugares, os alemães Adrian Sutil e Nico Hulkenberg acabaram punidos pela FIA. Com a medida da organização contra os pilotos de Force India e Williams, o brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, sobe da décima para a oitava colocação da prova realizada na manhã deste domingo.

Mesmo beneficiado com a punição a Sutil e Hulkenberg, Massa está longe da briga pelo título
Mesmo beneficiado com a punição a Sutil e Hulkenberg, Massa está longe da briga pelo título
Foto: Reuters

Os comissários da única prova noturna do calendário julgaram que Sutil cortou caminho na curva sete logo na primeira volta. Desta forma, ele tomou uma punição de 20 segundos e caiu para o 10º lugar. Assim como Massa, o alemão Nico Hulkenberg subiu da nona para a oitava posição.

Mais tarde, porém, quem protestou foi a Force India, que alegou que Hulkenberg se valeu de artifício semelhante nas primeiras voltas. Mais uma vez, a FIA acatou o protesto e acrescentou 20 segundos ao tempo do piloto. Resultado: Massa em oitavo, Sutil em nono e Hulkenberg em décimo.

As mudanças de resultado não significam grande coisa para o brasileiro. Vice-campeão mundial em 2008, o piloto está longe da briga pelo título e ocupa apenas o sexto lugar do Mundial com 127 pontos. Mark Webber, da Red Bull, lidera com 202 pontos, seguido pelo espanhol Fernando Alonso, companheiro de Massa, que tem 191.

Neste final de semana, Massa viveu mais um final de semana melancólico em Cingapura. Com um problema no câmbio logo depois de entrar na pista para o treino classificatório, ele não marcou tempo e largou do último lugar. Desta forma, foi aos boxes na segunda volta e apostou em uma estratégia diferente.

Em 2008, quando perdeu o título por um ponto para o inglês Lewis Hamilton, da McLaren, Massa também enfrentou imprevistos em Cingapura. Ele caiu do primeiro para o último lugar depois de partir dos boxes com a mangueira de reabastecimento ainda conectada ao carro. Então na Renault, Alonso venceu em uma corrida armada.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

publicidade
publicidade