0

Alonso domina na Alemanha, vence terceira e dispara no Mundial

22 jul 2012
10h36
atualizado às 13h28

Com domínio absoluto do Circuito de Hockenheim, o piloto Fernando Alonso completou neste domingo um final de semana de excelência na Fórmula 1. Na Alemanha, o piloto espanhol largou na pole e correu sem ser ameaçado para se tornar o primeiro a vencer três corridas em 2012. O resultado faz o representante da Ferrari disparar no Mundial de pilotos, aumentando de 13 para 34 pontos a vantagem na liderança.

» Confira o resultado final do Grande Prêmio da Alemanha
» Mortes, corrupção e orgia; veja traumas que chocaram a Fórmula 1

Isso porque Fernando Alonso contou com desempenho decepcionante de Mark Webber, vice-líder da temporada, que foi punido com perda de cinco posições no grid de largada e, durante a corrida, não foi bem: terminou apenas na oitava colocação. Sebastian Vettel, da Red Bull, ficou com a segunda colocação na Alemanha, seguido pelo britânico Jenson Button, da McLaren. Entretanto, alemão realizou uma ultrapassagem irregular e caiu para a quinta colocação, deixando Button em segundo e Kimi Raikkonen completando o pódio.

Com o triunfo em Hockenheim, Alonso entrou em um seleto grupo de pilotos com pelo menos 30 vitórias na carreira e se tornou o quinto maior vencedor da história da Fórmula 1 - Michael Schumacher (91 vitórias), Alain Prost (51 vitórias), Ayrton Senna (41 vitórias), Nigel Mansell (31 vitórias) e agora Fernando Alonso (30 vitórias) encabeçam a lista.

Por outro lado, os brasileiros não tiveram um bom fim de semana na Alemanha: Massa errou na qualificação e não chegou ao Q3, assim como Bruno Senna. Além de largarem mal posicionados, se envolveram em acidentes na primeira curva e terminaram longe de pontuar. Massa ficou com o 12º lugar, enquanto que Bruno Senna ficou todo o tempo como retardatário, na 17ª colocação.

A corrida

Se a chuva conturbou muito os treinos para o GP de Hockenheim, pouco influenciou durante a prova neste domingo: com pista seca, os carros deram a largada e mantiveram as principais posições, com Alonso à frente de Sebastian Vettel e Michael Schumacher. Os brasileiros, no entanto, seguiram com desempenho ruim na Alemanha, e se complicaram com poucos segundos de prova.

Felipe Massa, que largou em 13°, tocou o carro com Daniel Ricciardo e quebrou o bico, precisando acionar a Ferrari para trocar a peça logo na segunda volta. Bruno Senna também teve problemas: se tornou a mais nova vítima de Romain Grosjean, com quem se tocou, furando pneu dianteiro esquerdo e danificando o bico do carro. Seu carro chegou a ser estacionado no pitstop, mas voltou como retardatário.

O britânico Lewis Hamilton foi outro a ter largada ruim, já que furou o pneu e acabou como retardatário em Hockenheim. Com poucas chances de conseguir pontuar, tentou ser útil de alguma maneira, provocando polêmica: apesar de estar uma volta atrás, ultrapassou Sebastian Vettel quando o bicampeão mundial ocupava a segunda colocação, atrasando-o e dando brecha para Button, companheiro de McLaren, encostar. Ele acabaria tomando a vice-liderança.

Com pista seca, Fernando Alonso dominou o GP da Alemanha do início ao fim: depois de largar muito bem, abriu vantagem enquanto Michael Schumacher pressionava Sebastian Vettel. Button, que saiu em sexto, foi galgando posições: deixou para trás Maldonado e Hulkenberg antes de se aproveitar da ousadia de Hamilton para encostar e passar Vettel por conta da entrada nos boxes. O alemão teve poucas chances de briga com Alonso.

A melhor delas aconteceu quando o espanhol da Ferrari perdeu rendimento com pneus médios: Vettel chegou a ficar com apenas 0s7 de desvantagem, mas não conseguiu ultrapassar. Felipe Massa, enquanto isso, imprimiu ritmo forte para tentar recuperar posições e, após nova passagem pelos boxes, conseguiu alcançar o 12º lugar.

No final da prova, Vettel ainda teve ritmo para recuperar a segunda colocação, passando Jenson Button. Entretanto, o alemão foi punido e acabou na quinta posição. De forma muito tranquila, Alonso venceu o Grande Prêmio de Hockenheim.

Confira o resultado final do Grande Prêmio da Alemanha

1º - Fernando Alonso (ESP) Ferrari - 1h31min05s862
2º - Jenson Button (GBR) McLaren-Mercedes - a 6s949
3º - Kimi Raikkonen (FIN) Lotus-Renault - a 16s409
4º - Kamui Kobayashi (JAP) Sauber-Ferrari - a 21s925
5º - Sebastian Vettel (ALE) Red Bull-Renault - a 3s732 (punido)
6º - Sergio Perez (MEX) Sauber-Ferrari - a 27s896
7º - Michael Schumacher (ALE) Mercedes - a 28s960
8º - Mark Webber (AUS) Red Bull-Renault - a 46s900
9º - Nico Hulkenberg (ALE) Force India-Mercedes - a 48s100
10º - Nico Rosberg (ALE) Mercedes - a 48s800
11º - Paul di Resta (GBR) Force India-Mercedes - a 59s200
12º - Felipe Massa (BRA) Ferrari - a 1min11s400
13º - Daniel Ricciardo (AUS) Toro Rosso-Ferrari - a 1min16s800
14º - Jean-Eric Vergne (FRA) Toro Rosso-Ferrari - a 1min16s900
15º - Pastor Maldonado (VEN) Williams-Renault - a uma volta
16º - Vitaly Petrov (RUS) Caterham-Renault - a uma volta
17º - Bruno Senna (BRA) Williams-Renault - a uma volta
18º - Romain Grosjean (FRA) Lotus-Renault - a uma volta
19º - Heikki Kovalainen (FIN) Caterham-Renault - a duas voltas
20º - Charles Pic (FRA) Marussia-Cosworth - a duas voltas
21º - Pedro de la Rosa (ESP) HRT-Cosworth - a três voltas
22º - Timo Glock (ALE) Marussia-Cosworth - a três voltas
23º - Narain Karthikeyan (IND) HRT-Cosworth - a três voltas

Não completou

Lewis Hamilton (GBR) McLaren-Mercedes - a nove voltas/mecânico

Essa foi a 30ª vitória da carreira do espanhol, atual líder do Mundial de Pilotos
Essa foi a 30ª vitória da carreira do espanhol, atual líder do Mundial de Pilotos
Foto: Reuters
Fonte: Terra
publicidade