0

Alonso domina, vence em Cingapura e encosta em líder Webber

26 set 2010
11h02
atualizado às 16h28
  • separator

Fernando Alonso entrou de vez na briga pelo título da temporada 2010 da Fórmula 1. Depois de vencer o GP da Itália, o espanhol da Ferrari levou a melhor também no Grande Prêmio de Cingapura deste domingo, conquistando sua segunda vitória consecutiva - quarta no ano - e assumindo a segunda colocação no Mundial de pilotos.

Graças aos 50 pontos conquistados nas duas últimas provas, Alonso chega aos 191 e toma de Lewis Hamilton o segundo lugar da classificação. A liderança, porém, segue com Mark Webber, que conquistou o terceiro lugar na corrida noturna do circuito de Marina Bay e chegou aos 202 pontos no ano.

A corrida se transformou em grande prejuízo para Lewis Hamilton e Felipe Massa. O inglês da McLaren, que era o vice-líder da classificação, bateu em Webber e quebrou, deixando o circuito com os mesmos 182 pontos que tinha quando chegou. Já Massa terminou apenas em décimo, mas foi beneficiado pelas punições a Sutil e Hulkenberg; assim, somou três pontos com um virtual oitavo lugar e foi a 127.

Com quase duas horas de duração, a prova foi marcada pelo domínio de Fernando Alonso, que superou a Red Bull já nos treinos de classificação e conquistou a pole position. Vettel ainda ficou no encalço do espanhol durante quase toda a corrida, mas sem conseguir o primeiro lugar.

A corrida ainda contou com bons desempenhos de Rubens Barrichello e Felipe Massa. O piloto da Williams largou em sexto e fez uma corrida sólida, cruzando a linha de chegada na mesma posição. Já o brasileiro da Ferrari saiu do último posto, mas conseguiu ainda entrar na zona de pontuação.

Logo na largada, Alonso jogou o carro para cima de Vettel e protegeu com sucesso o primeiro lugar. Hamilton (terceiro), Button (quarto) e Webber (quinto) também mantiveram suas posições originais. Rubens Barrichello, que saia do sexto lugar, foi ultrapassado por Nico Rosberg e Robert Kubica, caindo para o oitavo lugar. Felipe Massa, em último, ia superando carros mais lentos e ganhando posições.

Mas a estratégia começou a ajudar Massa logo no fim da primeira volta, quando antecipou sua troca de pneus. Nick Heidfeld também foi para os boxes para trocar o bico de sua Sauber, danificado em um toque. Na volta, o brasileiro foi ajudado também pela entrada do safety car, acionado depois que Vitantonio Liuzzi parou na pista.

Com a corrida comandada pelo carro madrinha, boa parte dos pilotos foi para os boxes trocar seus pneus. Na sexta volta, com a relargada, Timo Glock - que não fez sua troca - conseguiu uma surpreendente 10ª colocação, com Felipe Massa em 14º. O alemão segurou o quanto pôde, mas foi ultrapassado por Kamui Kobayashi. Depois, Sutil superou a Virgin na 15ª volta, puxando com ele Nico Hulkenberg e o próprio Felipe Massa.

Lá na frente, Alonso se mantinha à frente de Vettel, mas com dificuldades para segurar o ritmo do alemão. Com 29 voltas completadas, os líderes começaram então a fazer as trocas que ainda não haviam feito. O primeiro foi Hamilton, terceiro, que voltou em sexto, atrás de Webber. Depois, Alonso e Vettel, que pararam juntos e voltaram da mesma forma, em erro de estratégia da Red Bull. O espanhol seguia à frente, agora com Kubica em terceiro. Quando o polonês parou, Webber herdou o posto, graças a uma estratégia discreta.

Lá atrás, na 33ª volta, Kobayashi acertava o muro, abandonando a corrida e encerrando um final de semana até então de bons resultados. Bruno Senna, retardatário, não conseguiu desviar e atingiu a Sauber do japonês. Felipe Massa conseguiu evitar o choque, e mais uma vez viu o safety car entrar na pista.

Três voltas depois, na nova relargada, Lewis Hamilton tentou forçar para ganhar a terceira posição de Mark Webber. Porém, tocou a Red Bull do australiano por fora, escapou e abandonou a corrida. Na volta seguinte, Michael Schumacher acertou Heidfeld, quebrou seu bico e mandou a Sauber do compatriota para os pneus. Era o segundo abandono da escuderia de Peter Sauber.

Alonso e Vettel seguiam disputando apenas entre si a vitória. O alemão começou pressionar para tentar tirar a diferença, mas o piloto da Ferrari conseguia manter sua frente. Webber, Button, Rosberg e Barrichello vinham logo atrás. Massa, em nono, pressionava Hulkenberg para tentar um posto a mais. Não conseguiu, e ainda perdeu um lugar para o rápido Robert Kubica, que vinha de pneus renovados.

Nas voltas finais, Vettel encostou de vez e passou a pressionar, enquanto o motor da Lotus de Heikki Kovalainen pegava fogo. Porém, com voltas ainda mais rápidas, o espanhol segurou seu rival pela última vez e assegurou o lugar mais alto do pódio.

Confira o resultado final do GP de Cingapura:

1. Fernando Alonso (ESP/Ferrari): 1h57min53s579
2. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull Renault): +0s293
3. Mark Webber (AUS/Red Bull Renault): +29s141
4. Jenson Button (ING/McLaren Mercedes): +30s384
5. Nico Rosberg (ALE/Mercedes): +49s394
6. Rubens Barrichello (BRA/Williams Cosworth): +56s101
7. Robert Kubica (POL/Renault): +1min26s559
8. Felipe Massa (BRA/Ferrari): 1min53s297
9. Adrian Sutil (ALE/Force India Mercedes): +1min52s416 *
10. Nico Hulkenberg (ALE/Williams Cosworth): 1min52s791 *
11. Vitaly Petrov (RUS/Renault): +1 volta
12. Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso Ferrari): +1 volta
13. Michael Schumacher (ALE/Mercedes): +1 volta
14. Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso Ferrari): +1 volta
15. Lucas di Grassi (BRA/Virgin Cosworth): +2 voltas
16. Heikki Kovalainen (FIN/Lotus Cosworth): +3 voltas

Abandonaram:
Timo Glock (ALE/Virgin Cosworth): a 12 voltas
Nick Heidfeld (ALE/Sauber Ferrari): a 25 voltas
Lewis Hamilton (ING/McLaren Mercedes): 26 voltas
Christian Klien (AUT/Hispania Cosworth): a 30 voltas
Kamui Kobayashi (JAP/Sauber Ferrari): a 31 voltas
Bruno Senna (BRA/Hispania Cosworth): a 32 voltas
Jarno Trulli (ITA/Lotus Cosworth): a 34 voltas
Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India Mercedes): a 60 voltas

* Foi punido com 20s por cortar caminho



Espanhol da Ferrari conquistou segunda vitória seguida e assumiu segundo lugar na temporada
Espanhol da Ferrari conquistou segunda vitória seguida e assumiu segundo lugar na temporada
Foto: AFP
Fonte: Redação Terra
publicidade