1 evento ao vivo

Alonso reclama de Petrov; russo rebate e defende trabalho

14 nov 2010
13h57
atualizado às 15h49

O espanhol Fernando Alonso não escondeu sua irritação após deixar escapar o título do Mundial de Fórmula 1 no Grande Prêmio de Abu Dhabi, neste domingo. Ainda dentro do carro, gesticulou com o russo Vitaly Petrov, a quem não conseguiu ultrapassar durante a prova, reclamando de sua agressividade ao defender a posição.

Espanhol criticou rival "agressivo", mas fez balanço positivo de temporada na Ferrari
Espanhol criticou rival "agressivo", mas fez balanço positivo de temporada na Ferrari
Foto: AP

"Petrov foi agressivo demais. Depois da corrida é sempre muito fácil ver qual era a melhor estratégia. Se não tivéssemos parado (na 16ª volta), Webber provavelmente teria nos ultrapassado. Se parássemos, deixaríamos Rosberg e Petrov nos ultrapassar. Era uma decisão difícil", reclamou o espanhol, que ficou com a sétima colocação do GP De Abu Dhabi. "Mas ele (Petrov) dirigiu bem, não cometeu erros. Ano que vem tentaremos de novo", complementou.

Alonso chegou à última etapa do Mundial de Fórmula 1 na liderança do campeonato e era considerado favorito para a conquista do título. Apesar do desempenho decepcionante em Abu Dhabi, o espanhol aprovou sua temporada de estreia na equipe Ferrari.

"Foi muito bom. Especialmente para mim que passei dois anos de dificuldades (na Renault), lutando por um lugar no Q3, e voltei a ganhar corridas e lutar pelo título até a última prova", avaliou Alonso, que venceu cinco corridas na temporada e chegou a 26 triunfos na carreira, ultrapassando Niki Lauda e Juan Fangio em número de vitórias.

"Para mim isso é algo incrível e tenho certeza que com esse time é possível lutar pelo título no futuro. Por isso estou muito feliz."

Alvo de reclamações e gestos de Alonso após o GP de Abu Dhabi, Vitaly Petrov se defendeu e disse que não deixou o espanhol ultrapassá-lo numa briga por posições porque ele estava desempenhando seu papel na pista. Com o tempo perdido atrás do Renault de Petrov, Alonso saiu da briga pelas primeiras posições e acabou em sétimo, resultado que deu o título ao vencedor Sebastian Vettel, da Red Bull.

"Estava com pneus melhores, tinha de demonstrar que podia lutar, fiz o meu trabalho. Vim para ganhar algo, não para me relaxar" disse o russo, que ainda luta para renovar seu contrato com a Renault para a próxima temporada.

Com informações Lancepress!

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade