0

Bruno Senna assume erro que o tirou do Q3: "estou desapontado"

27 out 2012
08h12
atualizado às 10h02

O brasileiro Bruno Senna admitiu que é o culpado por não ter avançado à fase final do treino classificatório para o GP da Índia de Fórmula 1. O piloto da Williams ficou com a 13ª colocação do Q2, posto de largada, e acabou fora da briga pela pole position no circuito de Buddh.

» Confira o grid de largada para o Grande Prêmio da Índia
» De "reta curva" a sabão no banheiro; veja gafes de Galvão na F1

A primeira colocação do grid do GP da Índia de F1 é do alemão Sebastian Vettel, seguido pelo australiano Mark Webber, ambos da Red Bull. Nas filas seguintes, novas dobradinhas: Lewis Hamilton e Jenson Button, da McLaren, saem em terceiro e quarto, respectivamente, com Fernando Alonso em quinto, logo à frente de Felipe Massa.

"Na minha última volta eu cometi um erro e paguei o preço. Qualquer errinho sai caro. Desta vez o carro estava bom e cometi um erro que me custou o Q3, estou um pouco desapontado", afirmou o brasileiro, ainda sem contrato para a próxima temporada.

A decepção de Bruno Senna é maior por ter um bom carro nas mãos depois de enfrentar problemas para rodar em ritmo competitivo nas última provas do Mundial. Nos GPs da Coreia do Sul e do Japão, ele foi eliminado ainda no Q1 ao lado dos pilotos de Caterham, Marussia e HRT.

"O carro está bom para o ritmo de corrida. Aqui o desgaste de pneus é baixo então será difícil de ultrapassar, mas a corrida é longa e vamos ver o que dá para fazer", disse Bruno Senna, que fez 1min26s331 no Q2. O venezuelano Pastor Maldonado, outro piloto da Williams, avançou ao Q3 na manhã deste sábado e larga da nona colocação.

Brasileiro Bruno Senna se mostrou desapontado com o erro que o tirou do Q3
Brasileiro Bruno Senna se mostrou desapontado com o erro que o tirou do Q3
Foto: Getty Images
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade