0

Button domina e abre temporada com vitória na Austrália

18 mar 2012
04h39
atualizado às 05h29

A McLaren fez o que dela se esperava e venceu com folga o Grande Prêmio da Austrália, neste domingo, em Melbourne. Depois de um amplo domínio da equipe de Ron Dennis nos treinos de sexta-feira e sábado, a prova deste domingo foi mais um passeio prateado, com vitória de Jenson Button praticamente de ponta a ponta. Sebastian Vettel, da Red Bull, e Lewis Hamilton, também da McLaren, completaram o pódio na primeira corrida de 2012.

» Faça um tour virtual pelo circuito do GP da Austrália
» Conheça todos os carros apresentados para a temporada

Apesar do segundo lugar de Vettel e do quarto lugar de Mark Webber, a equipe austríaca contou muito com a estratégia de pit stops e com um safety car decisivo para evitar a dobradinha da McLaren. Fernando Alonso (Ferrari) veio em quinto, com bom desempenho. Kamui Kobayashi (Sauber), Kimi Raikkonen (Lotus), Sérgio Perez (Sauber), Daniel Ricciardo (Toro Rosso) e Paul di Resta (Force India) completaram os dez primeiros lugares, formando a zona de pontuação.

Com o favoritismo da McLaren confirmado na abertura da temporada, a corrida no Circuito de Albert Park teve algumas decepções. Romain Grosjean, francês da Lotus, largou do terceiro lugar e abandonou logo na sétima volta; já o alemão Michael Schumacher, da Mercedes, completou a segunda fila no grid e também deixou a corrida prematuramente, na volta número 12. A equipe alemã, que teve bom papel nos treinos em Melbourne, conseguiu apenas o 12º lugar de Nico Rosberg. E Pastor Maldonado, combativo durante as 58 voltas, bateu justamente na última, quando tentava roubar o quinto lugar de Alonso.

Apesar do domínio de Button, a Ferrari deixou uma impressão positiva na corrida. Depois de sofrer nos treinos, com Fernando Alonso largando em 12º e Felipe Massa largando em 16º, a dupla da escuderia italiana mostrou um ritmo consistente na prova e mostrou competitividade. Enquanto o espanhol cruzou a linha de chegada em quinto, o brasileiro abandonou faltando dez voltas para o fim após um acidente com Bruno Senna. O brasileiro da Williams também não completou.

Os pilotos da Fórmula 1 voltam a se encontrar no próximo final de semana para o Grande Prêmio da Malásia, em Sepang. A etapa é a segunda da temporada e terá acompanhamento do Terra.

A corrida

Logo na largada, Jenson Button tomou a ponta de Lewis Hamilton e Michael Schumacher passou Romain Grosjean para assumir o terceiro lugar. Nico Rosberg, com uma postura agressiva, saltou do sétimo para o quinto posto. A dupla da Ferrari igualmente evoluiu: Fernando Alonso foi de 12º para oitavo, enquanto Felipe Massa foi de 16º para 10º. Quem se deu mal foi Bruno Senna, que se envolveu em um toque na primeira curva com Daniel Ricciardo e precisou passar nos boxes já na primeira volta.

Logo na terceira volta, Romain Grosjean encerrou sua corrida de maneira indesejada: depois de cair de terceiro para sétimo, quebrou a suspensão dianteira e passou reto na curva, parando na brita. Em ascensão, já na quinta volta, Alonso era sexto e Massa era oitavo. Na sexta volta, Sebastian Vettel - então o quarto - foi mais um a passar reto na Curva 1, recuperando-se pouco tempo depois. Na mesma Curva 1, Schumacher passou reto na volta 11 e voltou para a pista lento, abandonando pouco depois.

Felipe Massa foi para os boxes na volta 12 e fez uma rápida troca de pneus, caindo para 15º. Button parou pouco depois, deixando a liderança cair novamente no colo de Hamilton - que fez seu pit stop na volta 17 e devolveu o primeiro lugar para o companheiro. Kimi Raikkonen, que largara da 18ª posição depois de um sábado apático, já era o segundo colocado a esta altura, mas caiu para quarto ao entrar nos boxes para sua parada na 20ª volta.

Sergio Perez vinha em ritmo forte, ocupando a segunda posição, mas o desgaste dos pneus fez com que o mexicano da Sauber perdesse espaço. Hamilton assumiu o segundo lugar, seguido de Vettel, antes que Perez parasse nos boxes pela primeira vez na 25ª volta. Alonso era quarto, seguido de Rosberg, Webber, Maldonado e Raikkonen. Felipe Massa, fora das 10 primeira posições, fez sua segunda parada na 29ª volta, acusando o desgaste excessivo de seus pneus macios - na volta, pneus intermediários para o brasileiro.

Na volta 36, Sebastian Vettel assumiu o primeiro lugar momentaneamente, uma vez que Jenson Button e Lewis Hamilton entraram nos boxes quase ao mesmo tempo. Para ajudar o alemão, o russo Vitaly Petrov abandonou a prova e parou sua Caterham em local perigoso, forçando a entrada do safety car. O alemão então parou nos boxes, embaralhando a prova: Button liderava, seguido de Vettel, Hamilton, Webber, Alonso, Maldonado, Perez, Rosberg, Raikkonen e Kobayashi. Massa era 13º, Bruno Senna era 14º.

Na volta 41, o safety car voltou para os boxes e os carros relargaram sem qualquer incidente. Três voltas depois, Button fez a volta mais rápida (1min30s567) e abriu mais margem na frente. Mais atrás, Hamilton pressionava Vettel em busca do segundo lugar. Em sexto lugar, Pastor Maldonado apertava Fernando Alonso em busca do quinto lugar.

Mais tarde, na volta 48, Bruno Senna investiu para cima de Felipe Massa e provocou um choque com o compatriota. Enquanto o piloto da Williams voltou para os boxes para trocar o bico, o da Ferrari precisou recolher. Com as quatro primeiras posições estáveis, a emoção da última volta ficou por conta de Pastor Maldonado: o venezuelano apertava Alonso, mas rodou a bateu forte. Melhor para Kobayashi, que herdou o posto em meio às confusões dos destroços da Williams.

Confira o resultado final do Grande Prêmio da Austrália:

1. Jenson Button (GBR/McLaren Mercedes)
2. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull Renault): +2s1
3. Lewis Hamilton (GBR/McLaren Mercedes): +4s0
4. Mark Webber (AUS/Red Bull Renault): +4s5
5. Fernando Alonso (ESP/Ferrari): +21s5
6. Kamui Kobayashi (JAP/Sauber Ferrari): +36s7
7. Kimi Räikkönen (FIN/Lotus Renault): +38s0
8. Sergio Perez (MEX/Sauber Ferrari): +39s4
9. Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso Ferrari): +39s5
10. Paul di Resta (GBR/Force India Mercedes): +39s7
11. Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso Ferrari): +39s8
12. Nico Rosberg (ALE/Mercedes): +57s6
13. Pastor Maldonado (VEN/Williams Renault): +1 volta
14. Timo Glock (ALE/Marussia Cosworth): +1 volta
15. Charles Pic (FRA/Marussia Cosworth): +5 voltas
16. Bruno Senna (BRA/Williams Renault): +6 voltas

Não completaram
Felipe Massa (BRA/Ferrari): a 12 voltas
Heikki Kovalainen (FIN/Caterham Renault): a 20 voltas
Vitaly Petrov (RUS/Caterham Renault): a 24 voltas
Michael Schumacher (ALE/Mercedes): a 46 voltas
Romain Grosjean (FRA/Lotus Renault): a 55 voltas
Nico Hulkenberg (ALE/Force India Mercedes): a 58 voltas
Pedro de la Rosa (ESP/HRT Cosworth): não largou
Narain Karthikeyan (IND/HRT Cosworth): não largou

Info F1 - carros
Info F1 - carros
Foto: AFP
Fonte: Terra
publicidade