0

Fórmula 1

Hamilton vence GP encerrado com acidente e amplia vantagem

Toru Yamanaka / AFP
5 out 2014
05h41
atualizado em 10/12/2014 às 11h01
  • separator
  • comentários

O Grande Prêmio do Japão, disputado na madrugada deste domingo, foi encerrado com bandeira vermelha em Suzuka. Após um acidente grave do francês Jules Bianchi, a organização decidiu terminar a corrida na 47ª das 53 voltas previstas, e o britânico Lewis Hamilton ficou com a vitória.

<p>Jules Bianchi sofreu um grave acidente e foi levado inconsciente para um hospital</p>
Jules Bianchi sofreu um grave acidente e foi levado inconsciente para um hospital
Foto: Clive Mason / Getty Images

O inglês da Mercedes mostrou competência na pista molhada e chegou aos 266 pontos ganhos no campeonato. Segundo colocado no Japão, o alemão Nico Rosberg está a 10 pontos atrás do companheiro de equipe. O terceiro colocado em Suzuka foi o alemão Sebastian Vettel, da Red Bull.

Após a corrida, preocupados com o estado de saúde de Bianchi, os três primeiros colocados, com o semblante de apreensão, comemoraram timidamente no pódio. O Grande Prêmio da Rússia, próxima etapa do campeonato, será realizado no domingo.

A etapa do Japão do campeonato foi tumultuada em função da chuva que atingiu a região do autódromo de Suzuka. Arrojado, Hamilton explorou seu talento para pilotar em condições adversas e superou o pole Rosberg. O brasileiro Felipe Massa, da Williams, terminou em sétimo.

Diante do clima instável, a prova começou com a presença do carro de segurança. Logo na segunda volta, depois de o sueco Marcus Ericsson perder o controle de sua Caterham, a organização mostrou a bandeira vermelha.

Chuva castigou o GP de Suzuka
Chuva castigou o GP de Suzuka
Foto: Mark Thompson / Getty Images

Com a prova interrompida, os pilotos seguiram para o pit lane, mantendo a ordem do grid de largada. Após aproximadamente 20 minutos, o clima melhorou, e a corrida foi retomada com a presença do carro de segurança. Instantes depois, o espanhol Fernando Alonso sofreu uma pane em sua Ferrari e deixou a disputa.

Pelo rádio, alguns pilotos, entre eles Hamilton, pediram a saída do carro de segurança a Charlie Whiting, diretor de prova, o que ocorreu apenas no final da nona volta. Com a melhora nas condições da pista, muitos competidores visitam os boxes para colocar pneus intermediários.

O experiente britânico Jenson Button, um dos primeiros a parar para trocar os pneus, teve sucesso e assumiu a terceira colocação. Na 16ª volta, Sebastian Vettel tomou a quinta colocação de Massa. Pouco depois, o australiano Daniel Ricciardo também deixou o brasileiro para trás.

Embalados, os pilotos da equipe austríaca não tiveram maiores dificuldades para passar Valtteri Bottas antes da 20ª volta. Com a pista mais seca, a organização autorizou o uso da asa traseira móvel apenas na metade dos 53 giros previstos.

Assim, Hamilton usou o recurso para atacar intensamente o companheiro Rosberg. Após algumas tentativas infrutíferas, o piloto britânico aproveitou um vacilo do alemão e finalmente conseguiu assumir a liderança na 29ª volta, com uma ultrapassagem a mais de 300km/h.

Felipe Massa terminou na sétima posição
Felipe Massa terminou na sétima posição
Foto: Clive Rose / Getty Images

No 32º giro, Button fez um pit-stop demorado, e perdeu a posição para Vettel. Dez voltas depois, o britânico também foi ultrapassado por Ricciardo. Na 44ª volta, o alemão Adrian Sutil bateu na curva 7. Pouco depois, Bianchi sofreu um acidente no mesmo local e colidiu com o guindaste que removia o veículo do germânico (a transmissão não exibiu imagens do ocorrido).

O carro de segurança entrou na pista novamente, desta vez acompanhado pela unidade médica. Na 46ª volta, surgiu a bandeira vermelha. Os carros se dirigiram aos boxes e, pouco depois, a organização informou que a corrida não seria retomada. Inconsciente, Bianchi deixou o autódromo de ambulância, já que o clima não permitiu a decolagem do helicóptero.

Confira o resultado final do Grande Prêmio do Japão:

1: Lewis Hamilton (ING/Mercedes)
2: Nico Rosberg (ALE/Mercedes)
3: Sebastian Vettel (ALE/Red Bull)
4: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)
5: Jenson Button (ING/McLaren)
6: Valtteri Bottas (FIN/Williams)
7: Felipe Massa (BRA/Williams)
8: Nico Hulkenberg (ALE/Force India)
9: Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso)
10: Sergio Perez (MEX/Force India)
11: Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso)
12: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)
13: Esteban Gutierrez (MEX/Sauber)
14: Kevin Magnussen (DIN/McLaren)
15: Romain Grosjean (FRA/Lotus)
16: Pastor Maldonado (VEN/Lotus)
17: Marcus Ericsson (SUE/Caterham)
18: Max Chilton (ING/Marussia)
19: Kamui Kobayashi (JAP/Caterham)
20: Jules Bianchi (FRA/Marussia)
21: Adrian Sutil (ALE/Sauber)

Não completou
Fernando Alonso (ESP/Ferrari)

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • comentários
publicidade