0

Massa refuta comparação com Rubinho e cita retrospecto melhor

3 nov 2012
10h00
atualizado às 15h27

Em uma longa entrevista publicada neste sábado pelo site do jornal esportivo As, Felipe Massa admite que pensou que poderia ficar sem equipe para a temporada 2013 da Fórmula 1, defende que não se pode "destruir o mito" do amigo Michael Schumacher e fala de Rubens Barrichello. Questionado sobre a comparação com o compatriota, o piloto da Ferrari não se alongou no assunto e defendeu ter um melhor retrospecto que o colega.

» De "reta curva" a sabão no banheiro; veja gafes de Galvão na F1

Diante da citação do repórter, que disse que o espanhol Fernando Alonso é comparado frequentemente a Schumacher da mesma forma como Massa é comparado a Barrichello, Felipe rebateu com uma frase curta.

O brasileiro da Ferrari disse que tem "melhor porcentagem de vitórias" que Barrichello e lembrou que perdeu "um campeonato na última curva" e ganhou "seis corridas" naquele ano. "Isso nunca fez Rubens", completou.

Massa referia-se ao Mundial de Pilotos de 2008. Na mesma entrevista, ele analisa que mereceu "mais do que ninguém" o título daquele ano, perdido por um ponto para o britânico Lewis Hamilton, da McLaren, na última prova do calendário, o Grande Prêmio do Brasil.

O piloto paulista, 31 anos, coleciona 11 vitórias em 169 etapas na F1 até aqui. Ele estreou na categoria pela Sauber, em 2002, e desde 2006 defende a Ferrari, com a qual renovou contrato para a próxima temporada.

Barrichello, 41, é o recordista de provas disputadas na F1, com 323, e também soma 11 vitórias. Ele foi vice-campeão mundial em 2002 e 2004, sempre pela Ferrari, na qual correu entre 2000 e 2005. O veterano competiu pela última vez no campeonato em 2011, com a Williams, e disputou a temporada de 2012 da Fórmula Indy pela KV Racing.

Massa fala sobre crise e diz que Schumacher não deveria ter voltado à Fórmula 1:

Felipe Massa, que marcou 25 pontos nas 11 primeiras corridas de 2012, admite na mesma entrevista que chegou a pensar que a possibilidade de deixar a Fórmula 1 "podia acontecer, era uma realidade". Comemorando o contrato renovado com a Ferrari, ele admitiu que "não estava bem e não estava tranquilo" e às vezes pensava em sua casa, em meio aos maus resultados: "o que acontece comigo?".

Outro assunto tocado pelo As é Michael Schumacher, 43 anos, que se aposentará da categoria ao fim deste ano depois de três temporadas sem vitórias pela Mercedes. Massa afirma que recentemente falou com o alemão, do qual foi companheiro na Ferrari em 2006, e diz que o retrospecto recente não pode "destruir o mito" do alemão, heptacampeão mundial.

O brasileiro cita que Schumacher "teve a carreira mais incrível que um piloto pode ter na Fórmula 1" e define o amigo como um "modelo" a ser seguido. Culpando a idade, Massa avalia que o alemão "perdeu capacidade" e isso "é normal e natural", acreditando que o colega "não deveria ter voltado" porque havia se retirado (em 2006) no "momento perfeito" e "tinha mais a perder que a ganhar" com a nova decisão.

Massa se diz "100% feliz" após superar momento em que "não se encontrava bem"
Massa se diz "100% feliz" após superar momento em que "não se encontrava bem"
Foto: Getty Images
Fonte: Terra

compartilhe

publicidade