1 evento ao vivo

"Meu limite é um pouco acima dos outros": frases de Senna

1 mai 2014
10h07
atualizado às 10h08
  • separator
  • comentários

O talento dentro das pistas é certamente o principal motivo pelo qual Ayrton Senna é idolatrado pelo público brasileiro. No entanto, as pole positions, vitórias e momentos épicos não cativaram a população nacional sozinhos. A figura do piloto se popularizou muito por conta do seu carisma e de frases bem colocadas, que inspiraram o povo do Brasil. Veja abaixo dez das declarações mais importantes da carreira de Ayrton Senna:

<p>Bom no trato com a imprensa, Senna deu declarações marcantes</p>
Bom no trato com a imprensa, Senna deu declarações marcantes
Foto: Getty Images

"Quero ganhar sempre. Essa história de que o importante é competir não passa de demagogia", setembro de 1985

"O Piquet carrega as cores do Brasil, mas não vive o Brasil. Ele vive outro mundo, a Europa, mais do que o Brasil. Para ser honesto, o Piquet é uma pessoa que tem grandes qualidades, mas talvez tenha alguns problemas de infância e alguns problemas com a imprensa que existiram uns anos atrás que marcaram muito e automaticamente tiraram um pouco o amor dele pelos brasileiros e pelas coisas aqui do Brasil. E ele se identificou principalmente com os italianos. Ele é um cara revoltado, uma pessoa inconstante, é uma coisa notória. Isso dificulta muito no relacionamento com as pessoas", sobre Nelson Piquet em entrevista ao programa Roda Viva, em 1986. 

"Não sei dirigir de outra maneira que não seja arriscada. Quando tiver de ultrapassar vou ultrapassar mesmo. Cada piloto tem o seu limite. O meu é um pouco acima do dos outros", janeiro de 1989.

"No Grande Prêmio do Japão, em 1988, eu estava superconcentrado, me preparando para uma curva longa, quando vi a imagem de Jesus. Era tão grande. Ele estava suspenso, com a roupa de sempre, a cor de sempre, e uma luz em volta. Seu corpo inteirinho subia para o céu, ocupando todo o espaço. Ao mesmo tempo em que tinha essa imagem incrível, eu guiava um carro de corrida. Guiava com precisão, com força, com tudo. É de enlouquecer, não é? É de enlouquecer.", agosto de 1990.

<p>Comentários de cunho religioso faziam parte do repertório do piloto</p>
Comentários de cunho religioso faziam parte do repertório do piloto
Foto: Gazeta Press

"Medo faz parte da vida da gente. Algumas pessoas não sabem como enfrentá-lo, outras - acho que estou entre elas - aprendem a conviver com ele e o encaram não como uma coisa negativa, mas como um sentimento de autopreservação", junho de 1991.

"Acidentes são inesperados e indesejados, mas fazem parte da vida. No momento em que você se senta num carro de corrida e está competindo para vencer, o segundo ou o terceiro lugar não satisfazem. Ou você se compromete com o objetivo da vitória ou não. Isso que dizer: ou você corre ou não", agosto de 1991.

"Eu sou feliz. Serei plenamente feliz, talvez, se chegar com sabedoria aos 60 anos. De qualquer forma, ainda tenho muita vida pela frente", outubro de 1991.

"Seja você quem for, seja qual for a posição social que você tenha na vida, a mais alta ou a mais baixa, tenha sempre como meta muita força, muita determinação e sempre faça tudo com muito amor e com muita fé em Deus, que um dia você chega lá. De alguma maneira você chega lá", em entrevista a João Dória Júnior em 1994, na casa recém-comprada de Angra dos Reis.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade