1 evento ao vivo

Parabenizado por rivais, Verstappen diz “não acreditar” em feito histórico

Max Verstappen tornou-se o piloto mais jovem a vencer uma corrida na história da Fórmula 1 neste domingo, no Grande Prêmio da Espanha. Emocionado pelo feito histórico, o garoto de 18 anos, que fez sua primeira corrida com a Red Bull, ainda custa a acreditar no que fez no Circuito de Barcelona. “É incrível. Mal […]

15 mai 2016
12h26
  • separator
  • comentários

Max Verstappen tornou-se o piloto mais jovem a vencer uma corrida na história da Fórmula 1 neste domingo, no Grande Prêmio da Espanha. Emocionado pelo feito histórico, o garoto de 18 anos, que fez sua primeira corrida com a Red Bull, ainda custa a acreditar no que fez no Circuito de Barcelona.

“É incrível. Mal posso acreditar nisso. Vencer logo na minha primeira corrida com a Red Bull é incrível. Tenho de agradecer à equipe por me dar um grande carro”, disse Verstappen após subir ao pódio.

Além do recorde deste domingo, o prodígio holandês já havia escrito seu nome na história da F1. Foi no GP da Malásia, em 2015, quando conquistou a sétima colocação pela Toro Rosso e tornou-se o piloto mais jovem a pontuar na F1, com apenas 17 anos de idade.

LEIA MAIS:

Aos 18 anos, Verstappen faz história e vence o GP da Espanha

Rosberg e Hamilton se chocam na primeira volta e deixam a prova

Filho de Jos Verstappen, que correu na Fórmula 1 de 1994 a 2003, o piloto já superou o pai, que nunca vencera uma corrida em sua carreira. “Agradeço também ao meu pai, que desde criança me ajudou muito”, lembrou.

Verstappen também foi aclamado pelos seus rivais da Ferrari, que ficaram ao seu lado no pódio. Sebastian Vettel, terceiro colocado, era o dono do recorde conquistado pelo holandês neste domingo por ter vencido o GP da Itália, em 2008, pela Toro Rosso, com 21 anos.

“Antes de tudo, quero dar meus parabéns ao Verstappen. Hoje é o dia dele. É uma conquista incrível”, disse o alemão, que lamentou a estratégia adotada pela Ferrari na prova. “Tentamos de tudo com a estratégia, adoraríamos terminar na ponta. Mas não funcionou muito bem hoje e, como eu disse, é o dia de Max”, completou.

Dono da segunda colocação em Barcelona, Kimi Raikkonen se disse decepcionado por não ter conseguido superar Verstappen. Apesar do lamento, o finlandês também elogiou o garoto.

“Estou feliz pelo Max, mas desapontado comugo mesmo. Demos o nosso meçlhor hoje, eu até que fui rápido, mas quando estava perto (da liderança) acabei perdendo a força”, avaliou Raikkonen.

A vice-liderança dá ao finlandêsa segunda colocação no Mundial de Pilotos, com 61 pontos. O piloto é precedido apenas por Nico Rosberg, que soma 100 pontos, e foi eliminado da prova neste domingo após envolver-se em choque com o terceiro colocado Lewis Hamilton.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade