Fórmula 1

publicidade
01 de junho de 2012 • 12h10

Revista: Hamilton decide sair, e McLaren negocia com Di Resta

Segundo comentarista da revista Auto Plus, Hamilton não renovará contrato com McLaren
Foto: AP
 

Ligado à McLaren durante toda a carreira, Lewis Hamilton estaria perto de deixar a "segunda casa" ao fim de 2012. Segundo o veterano comentarista francês Jean-Louis Moncet, o inglês já teria decidido sair da escuderia - esta, por sua vez, estaria interessada na contratação do escocês Paul di Resta, da Force India.

Hamilton, 27 anos, estreou na Fórmula 1 em 2007 pela McLaren e, no fim da década de 90, já fazia parte do programa de desenvolvimento de pilotos da equipe. O piloto tem contrato com a escuderia até o fim desta temporada e "quer deixá-la", segundo escreve Moncet em seu blog no site da revista francesa Auto Plus.

O jornalista, que também é comentarista da rede gaulesa TF1, conta que a informação lhe foi passada por uma de suas "melhores fontes". Ele aponta ainda que há "um contato sério entre a McLaren e Di Resta", o que "reforça a ideia de partir" do campeão mundial de 2008.

No fim de maio, o jornal inglês The Telegraph apontou que Hamilton receberia uma oferta de renovação por mais três anos, com um aumento de 5 milhões de libras (cerca de R$ 15,8 milhões) no salário, que atualmente seria de 15 milhões de libras (cerca de R$ 47,6 milhões) por ano. Em 2011, a McLaren estendeu o contrato de seu outro piloto, Jenson Button por "múltiplos anos", sem divulgar o período exato do vínculo.

Nesta temporada, Hamilton ocupa o quarto lugar do Mundial de Pilotos com 63 pontos, contra 45 de Button, o sétimo colocado. Di Resta, por sua vez, soma 21, na 11ª posição.

Depois do quinto lugar no Grande Prêmio de Mônaco, no último fim de semana, Hamilton cobrou publicamente sua equipe: "nós conseguimos alguns pontos, mas precisamos reagir rápido. O time, definitivamente, tem trabalho a fazer porque estamos ficando para trás corrida após corrida".

Terra