0

Rosberg reclama de pneus e cobra ação rápida da Pirelli

24 ago 2015
12h50
  • separator
  • 0
  • comentários

Vice-líder do Mundial 2015 de Fórmula 1, o alemão Nico Rosberg não ficou satisfeito com o desempenho dos pneus fornecidos pela Pirelli durante o Grande Prêmio da Bélgica, disputado no último final de semana. O piloto da Mercedes viu seu composto traseiro direito estourar enquanto acontecia o segundo treino livre em Spa-Francorchamps, na sexta-feira. Ele quer uma ação rápida da empresa italiana para que novos problemas sejam evitados na corrida que ocorre daqui duas semanas, em Monza, na Itália, onde a pista exige ainda mais dos pneus.

Rosberg não foi o único prejudicado pelos pneus neste final de semana. O compatriota Sebastian Vettel, inclusive, deixou de figurar no pódio belga porque seu pneu traseiro direito falhou na penúltima volta, gerando reclamações do tetracampeão mundial, que não conseguiu completar a prova, mas ficou com o 12º lugar por ter realizado 90% da corrida. A Pirelli culpou um corte na borracha no início da volta, captado por uma câmera instalada na parte traseira do carro.

“Vettel ter seu pneu explidido, isso é algo inaceitável. Para qualquer um de nós – para mim na sexta-feira ou para ele – se tivesse acontecido alguns metros antes ou depois, nós teríamos tido grandes batidas, as maiores possíveis, porque a pista é muito rápida”, disse Rosberg em seu vídeo-blog após a corrida em Spa.

“A próxima corrida é Monza, a pista mais rápida do ano, então eles têm que pensar em algo para tentar melhorar essa situação”, acrescentou o atual vice-campeão de Fórmula 1, que sugeriu uma ideia.

“Por exemplo, ativar todas as câmeras de ré, então, se as equipes estão vendo algo que pode indicar que os pneus irão estourar ou algo do tipo, eles poderão nos avisar. Eu não sei, mas qualquer coisa nessa linha”, encerrou.

O chefe da Pirelli, Paul Hembery, disse que o incidente com Vettel ocorreu por conta do exagero no uso dos pneus. Terceiro colocado no momento da explosão do composto, o alemão foi o único piloto a tentar uma estratégia de apenas uma parada.

Através de um comunicado oficial, a fornecedora italiana afirmou que a Fórmula 1 fez uma exigência há dois anos para que fosse limitada a vida dos pneus a um determinado número de voltas e, por isso, o incidente com Vettel poderia ter sido evitado.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade