1 evento ao vivo

Rubinho agradece "empurrão" para conseguir vaga na sexta fila

26 nov 2011
16h30
  • separator

Anderson Regio
Direto de São Paulo

Rubens Barrichello se exaltou e festejou muito a conquista do 12º tempo para o GP do Brasil, em Interlagos. A corrida poderá ser a última do piloto de 39 anos, caso não consiga renovar com a Williams ou encontrar vaga em outra escuderia para a temporada 2012 do Mundial de Fórmula 1.

» Dicas, programação, como ir e voltar; veja o guia do GP do Brasil de F1

Barrichello venceu a disputa interna com o companheiro de Williams Pastor Maldonado
Barrichello venceu a disputa interna com o companheiro de Williams Pastor Maldonado
Foto: EFE

» Você conhece a história do GP do Brasil de F1? Responda o quiz

Barrichello conseguiu levar o carro da Williams para o Q2 (segunda parte da sessão classificatória) e um lugar na sexta fila ao registrar o tempo de 1min13s801. Por sua vez, o companheiro venezuelano Pastor Maldonado decepcionou e sai em 18º (1min14s625).

"Sinto-me ótimo! Estou tão contente que dei tudo que podia na volta, porque tenho muitos familiares aqui (mulher e os dois filhos, por exemplo) neste fim de semana", disse Barrichello.

"Também estou feliz pela equipe e pelos fãs, eu sinto que eles estavam realmente me empurrando, o que foi uma sensação ótima. Tenho de pilotar as 71 voltas da mesma forma amanhã. Acho que temos uma boa chance (de pontuar)", completou.

O desempenho de Barrichello foi elogiado por Mark Gillan, chefe de operações da escuderia britânica. "Rubens fez uma volta boa, limpa no jogo de pneus macios no Q2 e conseguiu uma boa 12ª colocação", comentou.

Fonte: Terra
publicidade