Edições anteriores
Fórmula 1 2005
Fórmula 1 2004
Boletim
Receba as últimas notícias em seu email
Fale Conosco
Mande suas críticas e sugestões. Participe!
Fórmula 1 2006
Quinta, 5 de abril de 2007, 13h34 
Hamilton ainda se adapta à vida na Fórmula 1
 
Nazvi Careem
 
 Últimas de Fórmula 1 2006
» Fernandes diz que briga pelo nome Lotus por torcedores
» Indiano conta que passou informações sobre a pista para Webber
» Antes de voltar à rotina de competições, piloto confere evento do qual é padrinho
» Chefe da Ferrari vê lado bom de ter apenas Fernando Alonso na disputa pelo título
Busca
Busque outras notícias no Terra:
O piloto britânico Lewis Hamilton descreveu sua nova vida na Fórmula 1 como uma "viagem fora do corpo" depois de sua impressionante subida ao pódio no Grande Prêmio da Austrália, no mês passado, que inaugurou a nova temporada. O novato da McLaren terminou em terceiro lugar, atrás do finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, e do companheiro de equipe Fernando Alonso, e espera outro pódio no GP da Malásia neste domingo.

O piloto de 22 anos admitiu aos jornalistas nesta quinta-feira que ainda está se acostumando ao brilho e ao glamour da F1.

"Continuo tranquilo a respeito de tudo isso, mas parece um pouco com uma viagem fora do corpo", disse Hamilton. "É como se eu estivesse sentado lá assistindo a mim mesmo.

"Ontem mesmo, na cidade, vi um pôster enorme de mim mesmo. É um pouco estranha toda essa atenção. Cresci correndo com Nico Rosberg e costumávamos conversar sobre como um dia iríamos parar na F1. Agora estamos aqui, é incrível."

Hamilton vai ter que se acostumar com a atenção, já que pilota em uma grande equipe e ao lado do bicampeão Alonso em um dos ambientes mais glamurosos do esporte no mundo.

Alonso acredita que seu companheiro tem talento e habilidade para ganhar corridas nesta temporada.

"Com certeza, acredito 100 porcento que ele pode ganhar corridas", disse Alonso. "Muitas coisas têm que dar certo, em termos do carro e outros fatores, mas com certeza ele tem potencial para ganhar uma corrida."

Mas Hamilton prefere ficar com os dois pés firmes no chão e aprender com seu companheiro de equipe premiado, e ao mesmo tempo tentar superá-lo.

"Existe a possibilidade de vencer", disse Hamilton, que esteve à frente de Alonso durante várias voltas no GP da Austrália. "Mas há muito trabalho a fazer.

"Foi bom ver Alonso nos meus retrovisores na Austrália, mesmo que ele tenha terminado na minha frente.

"Posso aprender muito com ele. Temos o mesmo carro, e se eu pilotar o meu melhor tenho certeza que vai ser apertado. O principal agora é ganhar pontos para a McLaren."
 

Reuters

Reuters Limited - todos os direitos reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.