Edições anteriores
Fórmula 1 2005
Fórmula 1 2004
Boletim
Receba as últimas notícias em seu email
Fale Conosco
Mande suas críticas e sugestões. Participe!
Fórmula 1 2006
Quinta, 2 de agosto de 2007, 21h02 
De gorila, Raikkonen vence disputa durante corrida de barcos
 
 Últimas de Fórmula 1 2006
» Fernandes diz que briga pelo nome Lotus por torcedores
» Indiano conta que passou informações sobre a pista para Webber
» Antes de voltar à rotina de competições, piloto confere evento do qual é padrinho
» Chefe da Ferrari vê lado bom de ter apenas Fernando Alonso na disputa pelo título
Busca
Busque outras notícias no Terra:
Como se já não houvesse "macaquices" demais na Fórmula 1, com todas as acusações de espionagem e sabotagem, Kimi Raikkonen foi questionado nesta quinta-feira sobre ter se vestido como um gorila.

Repórteres finlandeses no Grande Prêmio da Hungria disseram que o piloto da Ferrari e dois amigos participaram de uma corrida de barcos na semana passada na cidade portuária de Hanko enquanto usavam trajes de gorilas.

Eles ganharam um prêmio como a tripulação mais bem vestida.

Questionado sobre o episódio, Raikkonen sorriu e disse: "Sim, mas era realmente eu?" replicou. "Vocês não sabem."

"Já ganhamos o troféu. Era apenas uma corrida de barco e fizemos isso por diversão", acrescentou.

Raikkonen, que já ganhou três corridas nesta temporada como substituto do ex-piloto Michael Schumacher na Ferrari, está acostumado a dar escapadas como esta.

No começo do ano, o ''Iceman'' entrou e venceu uma corrida de veículos de neve em seu país sob o nome de James Hunt, o campeão britânico da Fórmula 1 conhecido por seu estilo de playboy.

A Ferrari está atualmente envolvida em uma disputa com a McLaren, ex-equipe de Raikkonen, sobre informações vazadas que acabaram nas mãos de Mike Coughlan, projetista-chefe da Ferrari que agora está suspenso.

A escuderia italiana também abriu um processo legal contra seu ex-funcionário Nigel Stepney por supostamente enviar a informação a Coughlan e também é suspeito de sabotagem.

(Por Alan Baldwin)
 

Reuters

Reuters Limited - todos os direitos reservados. Clique aqui para limitações e restrições ao uso.