Fórmula 1 - 2008

› Esportes › Automobilismo › Fórmula 1 - 2008

Fórmula 1 - 2008

Segunda, 7 de julho de 2008, 13h05 Atualizada às 16h20

Na Justiça, Mosley nega tema nazista em orgia

O presidente da Federação Internacional do Automobilismo (FIA), Max Mosley, negou nesta segunda-feira, durante a primeira audiência no tribunal, ter participado de uma orgia sadomasoquista com conotação nazista, como afirmou o tablóide News of the World.

» Assista: Valência está pronta para receber F-1
» Raikkonen teria agredido fotógrafo em Silverstone
» Pódio de Barrichello não muda planos da Honda
» Chefão da F-1 diz que Hamilton lembra Senna

Mostrada em um vídeo divulgado pelo jornal no dia 30 de março passado, a sessão sadomasoquista não continha "qualquer alusão" ao nazismo, afirmou Mosley, acrescentando que "poucas coisas têm menos apelo erótico que uma encenação nazista".

O jornal havia qualificado o vídeo de "orgia nazista", lembrando o passado fascista do pai de Max Mosley.

O presidente da FIA, 68 anos, aparecia no vídeo com cinco mulheres, algumas vestindo trajes de prisioneiro. Mosley não nega a sessão sadomasoquista, mas refuta qualquer conotação nazista.

"Durante toda a minha vida, as pessoas se referiram ao meu passado e aos meus pais, e é a última coisa da qual quero me lembrar num contexto sexual", declarou Mosley ao juiz David Eady.

O presidente da FIA move um processo contra o grupo News Group Newspaper, que publica o News of the World, por violação da vida privada.

"Minha mulher e eu estamos juntos há 50 anos, e ela não conhecia esse aspecto da minha vida", explicou Mosley, insistindo no efeito "absolutamente catastrófico" da divulgação do vídeo.

"Tenho dois filhos, e não há nada pior para um filho do que ver isso em um jornal", prosseguiu.

Apesar do escândalo suscitado pela divulgação das imagens, o patrão da FIA foi mantido no cargo no início do mês de junho.

AFP

Reuters
Presidente da Federação Internacional de Automobilismo negou tema nazista em orgia
Presidente da Federação Internacional de Automobilismo negou tema nazista em orgia

Busque outras notícias no Terra