Automobilismo

publicidade
11 de março de 2013 • 03h08 • atualizado às 09h35

RJ: pai de Emerson e Wilsinho, 'Barão' Wilson Fittipaldi morre aos 92

Emerson fez uma pequena homenagem a seu pai: "muitas saudades meu pai querido! Obrigado por tudo que vc fez para a nossa familia!"
Foto: Reprodução/Instagram
 

Morreu na madrugada desta segunda-feira Wilson Fittipaldi, 92 anos. Conhecido como "Barão", o patriarca da família Fittipaldi estava no hospital Copa D'Or, no Rio de Janeiro. Ele foi internado em 25 de fevereiro, com problemas respiratórios. 

A morte do pai do ex-pilotos Emerson e Wilsinho foi confirmada no Twitter por uma das netas de Barão, Tatiana Fittipaldi, e pelo marido dela, o piloto italiano Max Papis. Mais tarde, Emerson também usou a rede social para falar sobre a morte de seu pai. "Deus chamou meu querido pai hoje à uma da manhã", afirmou.

Emerson ainda utilizou o Twitter para fazer uma pequena homenagem a seu pai: "o Brasil e o automobilismo perdeu essa pessoa que tanto amou esse esporte fantástico e que graças a ele eu entrei nesse esporte que eu amo muito (...) Amo muito meu pai, nosso patriarca! (...) Muitas saudades meu pai querido! Obrigado por tudo que vc fez para a nossa família!".

O "barão" Wilson Fittipaldi trabalhou durante décadas na rádio paulista Panamericana (atual Jovem Pan). Apaixonado por corridas de carros e motos desde muito jovem, ele narrou inclusive as provas dos filhos Emerson, bicampeão mundial de F1, e Wilson, que também correu na principal categoria do automobilismo. 

Entre essas corridas, ficou marcada a narração do primeiro título mundial de Emerson, em 1972. Wilson foi também o fundador da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA).

Conforme divulgou Emerson em entrevista na manhã desta segunda-feira à rádio Jovem Pan, o velório de Wilson será realizado no fim desta tarde, no Cemitério da Paz, no Morumbi, zona sul de São Paulo. O enterro está marcado para o mesmo local, por volta das 14h (de Brasília) desta terça-feira. 

Terra Terra