Stock Car 2008

› Esportes › Automobilismo › Stock Car › Stock Car 2008

Stock Car 2008

Terça, 9 de dezembro de 2008, 17h01

Guto Negrão deixa de correr, mas não abandona Stock

O encerramento da carreira nas pistas, confirmado domingo no fechamento da temporada em Interlagos, não significará o fim de linha para Guto Negrão na Stock Car. Depois de descartar ofertas para continuar correndo em 2009, o piloto campineiro disse que está estudando propostas para abrir uma nova área de atuação.

"Tenho convites para trabalhar na parte diretiva de equipes. Uma das possibilidades é junto ao Ingo Hoffmann, que também se aposentou no fim de semana", adiantou.

Guto e Ingo já são parceiros no campo social. Guto é vice-presidente do Instituto Ingo Hofmann, entidade fundada pelo recordista de títulos na Stock Car - 12 - cuja face mais visível é a Casa da Criança e da Família, parceria com o Centro Infantil Boldrini (Campinas), hospital especializado em câncer infantil.

A Casa abriga crianças durante o tratamento da doença, ao lado de familiares. Em Interlagos, Guto se emocionou com a visita das crianças em sua prova de despedida. Fiquei com um nó na garganta e não deu para segurar as lágrimas", admitiu.

Com 49 anos, Guto estreou em 2000. Curiosamente, está se aposentando juntamente com o chassi tubular projetado pelo argentino Edgardo Fernandez, que substituiu os Omega na mesma temporada em que ascendeu à divisão principal da Stock Car. Nesse período, disputou 108 provas e somou 426 pontos absolutos (desprezando-se a pontuação diferenciada dos playoffs).

Sua melhor campanha foi a de 2003, quando terminou em terceiro lugar, a apenas um ponto de diferença do vice Cacá Bueno, e conquistou suas duas vitórias e uma pole (todas em Curitiba).

Guto, no entanto, acredita que os bons momentos superaram amplamente os maus nestes anos todos. "Terminar várias vezes entre os 10 melhores de uma série tão competitiva quanto a Stock Car compensa as dificuldades. E também acho que deixo uma imagem positiva, tanto no aspecto técnico quanto no pessoal", lembrou.

Redação Terra

Busque outras notícias no Terra