4 eventos ao vivo

Vettel e Alonso disputam em SP posto de tricampeão mais jovem da história

22 nov 2012
23h05

O alemão Sebastian Vettel (Red Bull), que lideram o campeonato de pilotos com 13 pontos de vantagem, e o espanhol Fernando Alonso (Ferrari), disputarão neste fim de semana, no Grande Prêmio do Brasil, o posto de tricampeão mundial mais jovem da história da Fórmula 1.

Com cinco vitórias em 2012, quatro delas nas últimas seis corridas, Vettel lidera a competição com 273 pontos, contra 260 de Alonso, que subiu ao lugar mais alto do pódio neste ano.

Para impedir que o alemão conquiste o título pela terceira vez seguida, o espanhol tem três opções de resultado: vencer o GP do Brasil e torcer para que o concorrente não fique entre os quatro primeiros; ser segundo colocado e ver Vettel do oitavo lugar para trás; ou chegar em terceiro e contar que o alemão não termine a prova entre os nove primeiros colocados.

Qualquer um dos dois que for campeão baterá o recorde pertencente a Ayrton Senna, o tri mais jovem da história atualmente, com 31 anos e 213 dias. Vettel terá no domingo 25 anos e 145 dias, e Alonso, 31 anos e 119 dias.

O título já poderia ter sido garantido pelo piloto da Red Bull no Grande Prêmio dos Estados Unidos, no último domingo. No entanto, o segundo lugar obtido pelo alemão não foi suficiente, já que seu concorrente completou a prova em terceiro. Quem venceu foi o inglês Lewis Hamilton (McLaren).

O que ninguém pode tirar da Red Bull é a vitória no Mundial de construtores, a terceira seguida da escuderia austríaca. Ferrari e Mclaren disputam a segunda posição, sendo que os italianos chegam a São Paulo com 14 pontos de frente.

Longe da disputa pelo título de pilotos, Felipe Massa, sétimo colocado do Mundial, espera que correr em casa o ajude a voltar a vencer. Foi justamente em Interlagos, em 2008, que o brasileiro subiu ao lugar mais alto do pódio.

"Vou tentar ganhar pela terceira vez, essa deve ser minha prioridade aqui. É uma corrida muito especial para mim, então vou tentar vencer, e espero que Alonso possa chegar em segundo e ganhar o campeonato sem problemas", declarou Massa em entrevista coletiva.

O outro representante da casa no grid, Bruno Senna, precisará de um bom desempenho no fim de semana para provar à Williams que merece ter seu contrato renovado. A saída do sobrinho de Ayrton Senna vem sendo especulada antes da metade da temporada.

A corrida em Interlagos será de despedida para alguns pilotos que mudaram de equipe em 2013 e para o maior vencedor da história da Fórmula 1, o heptacampeão Michael Schumacher.

O alemão já havia anunciado uma "primeira aposentadoria" em 2006, quando ainda defendia a Ferrari. A última corrida daquela temporada aconteceu também em São Paulo, e, com um quarto lugar, ele se despediu com o vice-campeonato.

O adeus, que tem tudo para ser definitivo desta vez, será bem menos vistoso. ''Schumi'' é apenas o 15º colocado do Mundial 2012 e nem sequer pontua há duas provas.

Quem substituirá Schumacher na equipe Mercedes é o inglês Lewis Hamilton, que se despedirá da McLaren, escuderia pela qual iniciou sua carreira na F-1, em 2007, e foi campeão um ano depois. EFE

arh/dr

EFE   

compartilhe

publicidade
publicidade