0

Em jogo histórico, Vitória faz 7 a 3 no Bahia e fica perto do título

12 mai 2013
18h23
atualizado às 20h29

Quem se impressionou com a goleada por 5 a 1 do Vitória sobre o Bahia, na fase de grupos do Estadual, não sabia o que ia encarar neste domingo. No primeiro jogo da final da competição, em plena Fonte Nova, o Leão atropelou o arquirrival, vencendo por 7 a 3, e ficou próximo do título. O destaque foi o atacante Dinei, que balançou as redes quatro vezes.

No domingo que vem, no Barradão, o Vitória pode perder por até quatro gols de diferença, que ainda assim leva a Taça.

O jogo - O cartão de visitas dos visitantes veio logo aos três minutos. Após cobrança de falta de Renato Cajá, Gabriel Silva disputou a bola em lance confuso e abriu o placar para o Vitória. Mesmo jogando fora de casa e com a vantagem, era o Leão quem mandava no jogo. O resultado disso apareceu mais uma vez aos 16 minutos, quando Dinei recebeu ótimo passe de Renato Cajá e deu um chute melhor ainda, marcando o segundo.

A atuação de gala de Cajá ganhou mais destaque ainda quatro minutos depois. O meia cruzou a bola na área em falta e Fabrício fez o terceiro. A essa altura da partida, os torcedores rubro-negros na Fonte Nova já provocavam o arquirrival, gritando "segunda divisão".Motivado pela provocação, Fernandão invadiu a área do Vitória aos 40 minutos e foi derrubado, sofrendo pênalti. O próprio atacante foi para a cobrança e marcou o primeiro do tricolor, fazendo as esperanças da torcida tricolor renascerem. Mesmo assim, quem foi com a vantagem para o vestiário foi o Leão.

E essa vantagem logo foi ampliada mais uma vez. Com menos de um minuto, Dinei recebeu bola pelo alto e fez o segundo dele. Cerca de 30 segundo depois, Fernandão marcou o segundo do Bahia. Dinei balançou as redes mais uma vez e Maxi Biancucchi fez o sexto do Vitória. Adriano Michael Jackson ainda descontou para o Bahia, depois de a equipe ver Fahel receber o cartão vermelho. Mas a noite era do Leão e de Dinei. No último lance, o atacante fez o quarto dele, fechando a goleada e uma noite histórica para o futebol brasileiro. A torcida rubro-negra ainda teve tempo de pedir ironicamente para o presidente do Bahia, Marcelo Guimarães Filho, "ficar" no comando do rival.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade