1 evento ao vivo

Empresário revela proposta e vê Maxi Biancucchi perto do Bahia

2 jan 2014
14h56

Após garantir permanência na Série A do Campeonato Brasileiro, o Bahia pode estar perto de anunciar um grande reforço para a próxima temporada. Segundo informações do jornal A Tarde, o atacante argentino Maxi Biancucchi, destaque do rival Vitória no início do último Brasileirão, recebeu uma proposta e tem chances de ser anunciado como novo jogador do Tricolor em 2014.

O contato do Bahia com o atleta, primo de Lionel Messi, foi confirmado pelo próprio empresário do jogador, Regis Marques. De acordo com ele, há inclusive uma reunião marcada com a alta cúpula tricolor. "Tenho uma viagem programada no dia 7 para conversar com a diretoria do Bahia. Até agora, o oferecido por eles foi o que mais agradou. O contrato seria de três anos e o salário chegaria próximo do desejado", revelou.Destaque do Vitória no Brasileirão do ano passado, competição da qual foi artilheiro por um bom período, Maxi Biancucchi ainda não renovou seu contrato com o Leão da Barra para 2014. Ele estaria pedindo um salário mensal de R$ 200 mil, mas o Rubro-Negro estaria disposto a pagar ‘somente’ R$ 150 mil. O Bahia, por sua vez, de acordo com a publicação, ofereceu um contrato de três anos, com vencimentos próximos aos R$ 180 mil, que são vistos com bons olhos por Regis Marques.

Maxi chegará a Salvador na próxima semana, mas, segundo Marques, ainda não foi comunicado do interesse do Tricolor. Segundo o empresário, o fato de ele ter se destacado no maior rival, Vitória, não dificultará o possível acerto. "Ele poderia estar recebendo R$ 500 mil no Vitória e mesmo assim seria vaiado se jogasse mal. Não tem essa. Se ele arrebentar no Bahia, a torcida esquece que ele atuou no rival. É a lógica do futebol. Maxi é profissional", declarou.

O irmão de Biancucchi, Emanuel, também será "tema da conversa" com o Bahia, de acordo com o empresário. A intenção do agente é mandar os dois atletas para a equipe da Fonte Nova. Um fator que poderá emperrar a negociação de Maxi com o Tricolor, no entanto, é o Vasco da Gama. O clube carioca também demonstrou interesse no argentino e agendou uma conversa com Regis Marques para esta sexta-feira.

"Estão me chamando de mercenário, mas só estou fazendo meu trabalho. Maxi está sem clube e minha obrigação é empregá-lo. O Vitória perdeu a preferência, mas não descarto sua ida para lá se a diretoria resolvesse aumentar a proposta", encerrou o empresário.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

publicidade