0

Adrianinha confirma volta a time brasileiro e despedida da Seleção

4 jun 2012
05h00
atualizado em 5/6/2012 às 12h15

Remanescente dos Jogos de Sydney-2000, a armadora Adrianinha se prepara para disputar a quarta edição das Olimpíadas. Além de confirmar a aposentadoria da Seleção após o torneio em Londres, a armadora revelou que já acertou seu retorno a um time brasileiro na próxima temporada.

Adrianinha se despedirá da Seleção Brasileira após Jogos Olímpicos
Adrianinha se despedirá da Seleção Brasileira após Jogos Olímpicos
Foto: Ed Benacchio/CBB / Divulgação

» Brigas e dramas: relembre grandes momentos olímpicos
» Beckham ou Neymar? Vote em quem brilhará mais nos Jogos de Londres

"Essa é a minha última vez com a Seleção Brasileira. Depois da Olimpíada, chega. Acho que está na hora de abrir espaço para as mais jovens", declarou a atleta de 33 anos depois de participar da vitória sobre o Chile em amistoso preparatório para os Jogos de Londres.

Medalha de bronze em Sydney-2000, Adrianinha marcou presença em Atenas-2004 e Pequim-2008. Como ainda não surgiu uma sucessora para a jogadora na armação, Hortência, diretora de seleções da Confederação Brasileira de Basquete (CBB), deseja naturalizar uma estrangeira para a posição até as Olimpíadas do Rio de Janeiro-2016.

Na Seleção masculina, o técnico Rubén Magnano deve levar o armador norte-americano Larry Taylor, naturalizado recentemente por sugestão da CBB, aos Jogos de Londres. Adrianinha não é abertamente contrária à iniciativa de Hortência, mas sinaliza que prefere ver uma compatriota na sua posição em 2016.

"Minha função é vestir a camisa da Seleção com muito amor e não sei quais são os planos da CBB para o futuro. Convivi com algumas meninas mais novas e acho que elas têm muito potencial. Eu confio muito nessa geração que está chegando agora", afirmou a veterana.O grupo de 18 jogadoras pré-convocadas pelo técnico Luiz Cláudio Tarallo para os Jogos Olímpicos de Londres conta com quatro armadoras. Além de Adrianinha, foram convocadas Babi (26 anos) e Tássia (19 anos), ambas de Americana, e Joice (25 anos), de Ourinhos.

"A gente tem talento no nosso país, é questão de trabalhar. Se eu puder ajudar e conversar com as meninas que virão, estou à disposição para tentar passar a minha experiência. As Olimpíadas de 2016 serão aqui no Brasil e temos que fazer bonito", disse Adrianinha.

Nascida em Franca, a atleta defendeu clubes como Ponte Preta e BCN/Osasco antes de partir para o exterior. Depois de passar as últimas temporadas no italiano Faenza, ela confirmou que já acertou seu retorno para um time brasileiro na próxima temporada.

Com apenas 21 anos, Adrianinha participou da conquista do terceiro lugar nos Jogos Olímpicos de Sydney-2000 ao lado de jogadoras como Janeth, Helen, Marta e Alessandra.

Sorrindo, ela contou que planeja colocar o bronze conquistado na Austrália na bagagem para Londres. "Estou pensando em levar a medalha de Sydney para ver se ela traz sorte. Quem sabe uma medalha chama a outra?", sonhou.

Diferentemente de outros medalhistas olímpicos, ela não guarda seu prêmio em cofres de banco. "Eu deixo a medalha em casa mesmo. Muitas pessoas pedem para vê-la. Quando viajo, até as amigas pedem para que eu leve a medalha".

Apesar de o acordo já estar confirmado, Adrianinha preferiu não revelar o novo time. Segundo a armadora, a própria equipe pediu para manter a transferência em sigilo com a finalidade de realizar uma apresentação em grande estilo. "Já está tudo certo, mas preciso respeitar a vontade do clube", justificou.

A ex-jogadora Hortência, diretora de seleções da CBB, é uma entusiasta do retorno das principais atletas ao País, principalmente para facilitar a liberação em caso de convocação para o time nacional. Na última temporada, por exemplo, a ala Iziane defendeu o Maranhão de forma bem-sucedida na Liga de Basquete Feminino (LBF).

Luiz Cláudio Tarallo, visto por Hortência como técnico em 2016, comemora. "Quanto mais jogadoras conseguirmos repatriar, melhor para a liga. Fortalece muito o campeonato interno e é produtivo, porque funciona como atrativo para as jogadoras da base. Contribui não apenas com o basquete adulto, mas também para trazer mais meninas para a modalidade através da formação de ídolos", disse.

Londres 2012 no Terra

O Terra, maior empresa de internet da América Latina, transmitirá ao vivo e em alta definição (HD) todas as modalidades dos Jogos Olímpicos de Londres, que serão realizados entre os dias 27 de julho e 12 de agosto de 2012. Com reportagens especiais e acompanhamento do dia a dia dos atletas, a cobertura contará com textos, vídeos, fotos, debates, participação do internauta e repercussão nas redes sociais.



Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade