3 eventos ao vivo

Campeões comemoram 50 anos do bi mundial e ganham homenagem da CBB

25 mai 2013
17h22

Os protagonistas do bicampeonato mundial, conquistado pela Seleção Brasileira no dia 25 de maio de 1963, se reuniram em São Paulo na tarde deste sábado. Cinquenta anos após o título, o grupo foi homenageado pela Confederação Brasileira de Basquete (CBB) com camisas personalizadas.

Wlamir, Amaury, Jatyr, Sucar, Paulista, Mosquito, Fritz e Menon marcaram presença. Em viagem ao exterior, Vitor foi representado por seus familiares, assim como o falecido Rosa Branca. Ubiratan, Waldemar Blatskauskas e o técnico Kanela, também falecidos, completavam o time de 1963.

Animados com a data histórica, os ex-jogadores, acompanhados por seus familiares, se cumprimentaram com beijos e abraços efusivos. Emocionados, brindaram pelo título e ganharam camisas personalizadas do modelo usado atualmente pela Seleção Brasileira.

"Essa homenagem representa muito. Só espero que a próxima não seja em 2063, porque tenho impressão que não vou chegar até lá", brincou Wlamir Marques. "É muito gostoso receber esse reconhecimento e é algo muito justo. Além disso, podemos rever os amigos", completou.Antes de entregar as camisas aos ex-jogadores, Carlos Nunes, presidente da CBB, fez um breve discurso. E prometeu uma nova homenagem aos protagonistas do bicampeonato mundial durante as comemorações pelos 80 danos da entidade nacional, fundada em 1933.

"É uma homenagem mais do que justa aos campeões. Foram eles que colocaram o basquete brasileiro em uma posição respeitada. Por mais homenagens que façamos, nunca será o suficiente para lembrar essa importante conquista do esporte nacional", declarou.

Wlamir Marques, líder da geração responsável pelos maiores títulos do basquete brasileiro, ainda lembrou que a medalha de bronze alcançada nos Jogos Olímpicos de Tóquio-1964 completa 50 anos em 2014. "A cada conquista, tem que haver uma homenagem", cobrou o ex-jogador.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade