3 eventos ao vivo

Guerrinha exalta jogo racional do Bauru: “Não entramos em desespero”

26 set 2015
01h11
  • separator
  • 0
  • comentários

O técnico Guerrinha deixou o ginásio do Ibirapuera satisfeito nesta sexta-feira. Seus comandados recuperaram uma diferença de 17 pontos diante do Real Madrid, viraram a cinco segundos do fim e triunfaram por 91 a 90 no primeiro embate da final do Mundial de Clubes. O treinador aprovou a postura do Bauru nos momentos decisivos, exaltando a racionalidade dos jogadores, que mantiveram a calma para trabalhar diante de um adversário muito entrosado.

“Foi virtude da nossa equipe não entrar em desespero e não partir para o lado emocional. Fomos devagar, trabalhamos para tirar a diferença e conseguimos”, afirmou o treinador, confiante de que o fator emocional pese ainda menos no segundo jogo.

“Já passou aquela expectativa e ansiedade de jogar contra uma equipe tão grande como o Real. Lógico que ainda estão entre os melhores do mundo, mas vimos que dá para enfrentar de igual para igual”, acrescentou.

Embora satisfeito, Guerrinha não se tranquilizou com a vitória. Neste domingo, às 12h (de Brasília), as equipes farão o duelo final na busca pelo título, inédito para o Bauru, mas conquistado quatro vezes pelos merengues. O comandante acredita que o Real Madrid vai tentar aprender com os erros e ajustar os detalhes necessários até a bola voltar a subir.

“Em elencos desse nível, os jogadores são muito competitivos. Ninguém vai relaxar na final do Mundial. A gente sabe os objetivos do Real Madrid aqui, eles foram claros e trouxeram o elenco completo. A equipe vai estudar bastante até domingo, vão tentar achar meios para parar nosso arremesso de três. Não podemos nos iludir com uma vitória, ela serve apenas para dar confiança para continuar trabalhando e ir forte para o confronto final”, concluiu.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade