Mundial 2006

Mundial 2006

Quinta, 21 de setembro de 2006, 18h43 

Presidente da CBB descarta saída de Barbosa

Rafael Prada
Busca
Saiba mais na Internet sobre:
Busque outras notícias no Terra:
Após a derrota para a Austrália e a eliminação no Mundial feminino, o técnico Antônio Carlos Barbosa foi bastante criticado pela torcida que compareceu ao Ginásio do Ibirapuera.

Brasil perde da Austrália
Veja fotos do jogo
Comente a derrota brasileira
Confira a tabela das finais

Apesar das reclamações da torcida, o presidente da CBB, Gerasime Nicolas Bozikis, garantiu a permanência do treinador no comando da Seleção, pelo menos, por enquanto.

"Jogando em casa, gostaríamos de estar na final, mas não é hora de discutir isso. O Barbosa e as meninas fizeram um grande trabalho".

Bozikis ressaltou que o momento é de pensar na partida de sábado e na busca pela medalha de bronze no Mundial.

"Quando se perde buscam-se desculpas, só que o time lutou muito. Agora temos toda chance de conquistar o bronze, pois a Rússia é muito parecida com a República Checa e Lituânia", disse o dirigente, já descartando a possibilidade do Brasil pegar os EUA.

Ao ser questionado sobre uma possível saída, o técnico Barbosa se mostrou irritado e lembrou seu passado no comando da Seleção.

"Estou há 19 nos na Seleção de basquete, acho que devo ter algum mérito para continuar. Temos que entender que o Brasil não é um 'Dream Team' e sim um time forte".

Barbosa deixou a decisão para sua permanência ou não no comando do time brasileiro a cargo do presidente da CBB. "Se o Brasil ficasse em uma disputa de 8° e 9° lugar teria hombridade de pedir para sair, só que hoje quem administra o basquete é o presidente".

Redação Terra