NBA

publicidade
09 de outubro de 2012 • 08h26

Splitter aprimora lances livres e fala em "ir mais longe" com Spurs

Tiago Splitter segue para a sua terceira temporada na NBA pelo San Antonio Spurs
Foto: Getty Images
 
Luís Gustavo Schlindwein

Rumo à terceira temporada na NBA, a liga profissional de basquete dos Estados Unidos, o pivô brasileiro Tiago Splitter disse em entrevista ao Terra que o San Antonio Spurs manteve a base do último ano para "ir mais longe". Após perder a final da Conferência Oeste para o Oklahoma City Thunder, na última temporada, o atleta afirmou que a tática adversária de fazer faltas nele, por conta do seu baixo aproveitamento em lances livres, "faz parte das regras", e que treina o fundamento "a vida inteira" para seguir melhorando.

A temporada 2012/13 da NBA começa no fim do mês. Os Spurs estreiam no dia 31 contra o New Orleans Hornets, fora de casa. Para o brasileiro, que foi pai pela primeira vez em junho, o Los Angeles Lakers, muito reforçado, e o Oklahoma City Thunder, com um time jovem, são os favoritos ao título.

Confira a entrevista com Tiago Splitter:

Terra - Como você se vê no time do San Antonio Spurs para a próxima temporada? Você acha que vai ter mais chances de jogar?
Tiago Splitter - Acho que essa temporada vai ser parecida com a passada. Não mudou nada no time, os comandantes seguiram confiantes nesse grupo, que fez boa campanha ano passado. Apostaram nisso para ir mais longe esse ano.

Terra - Você chegou como destaque da Europa aos Spurs em 2010, em um time com Tim Duncan, Manu Ginóbili e Tony Parker. O que aprendeu no convívio com esses atletas?
Tiago Splitter - Eles ajudaram muito desde a minha entrada. O esquema de jogo do (Gregg) Poppovic (técnico do time) é muito inteligente e todos precisam de tempo para aprender a pegar os truques. Todos que chegam aqui têm boa recepção, tentam pegar as jogadas o mais rápido o possível para entrar logo no time.

Terra - Há quanto tempo você está treinando com o San Antonio Spurs para a temporada?
Tiago Splitter - Oficialmente os treinos começaram nessa terça-feira, dia 2. Mas há muito tempo que alguns jogadores já estavam treinando. Há mais de um mês eu estava aqui jogando com uma parte do grupo. Nós temos amistosos marcados em Atlanta e também contra o Siena e o Miami em casa, como pré-temporada.

Terra - Com os reforços, você vê os Lakers como francos favoritos nesse ano?
Tiago Splitter - Com certeza eles têm um time muito bom. Vamos ver como eles vão acabar a liga regular, mas são um dos favoritos na briga pelo título sim. O Oklahoma fez boa temporada ano passado, foi campeão no Oeste, tem grupo novo e vem com muita força nesse ano. Para mim são os dois favoritos.

Terra - E a questão dos arremessos livres, que você tem uma média baixa em relação a outros atletas da NBA. Você tem treinado esse fundamento?
Tiago Splitter - Eu venho treinando esses arremessos minha vida inteira. Mudei a técnica depois que cheguei à NBA, a forma de arremessar, e já consegui uma melhora significativa ao ano anterior. Eu tive 55% de aproveitamento na liga regular no outro ano e 70% na última temporada, então foi uma boa melhora.

Terra - Alguns treinadores mandaram os atletas deliberadamente fazerem falta em você por conta dos lance livres. O que acha disso?
Tiago Splitter - Eu acho que é alternativa da partida. Eles leram o jogo dessa forma, o treinador tentou isso, mas felizmente não deu certo e continuamos na liderança do confronto. Conseguimos manter a vantagem e depois não fizeram mais isso. Mas é uma tática que se usa nos playoffs, nós já usamos contra outros jogadores. A NBA deixa fazer isso, então não vejo problema.

Terra - No jogo contra o Oklahoma você cometeu um erro e o treinador Gregg Poppovich deu uma bronca em você. O que ele falou? Ficou um clima pesado depois do episódio?
Tiago Splitter - Isso foi um erro defensivo que eu tive. E aí levei uma bronca, mas não foi a primeira nem será a última vez. Mas não existe nada, passou e estamos bem, está tudo certo entre nós.

Terra - O Poppovich não gosta de liberar atletas para disputa do Mundial - que terá a sua próxima edição na Espanha, em 2014. Você já está negociando isso?
Tiago Splitter - Ainda não conversei, até porque não tenho nem contrato para o ano que vem. Primeiro então vou ver isso, a renovação, para depois conversar sobre liberação para a Seleção.

Terra - Pouco antes da Olimpíada de Londres, nasceu o filho. Como está a sua vida nos EUA nesse momento?
Tiago Splitter - Mudou bastante depois de ter um filho. Mudou a minha rotina, mas essa será a minha terceira temporada na NBA. A passada foi boa e espero continuar nessa evolução, melhorando a cada jogo.

Terra - Agora a NBA terá mais 2 brasileiros - Fabrício Melo e Scott Machado - um total de cinco. Você já conversou com os novatos?
Tiago Splitter - Não conversei, conheço pouco deles, pois são novos, nunca tive contato. Eu mesmo saí novo do Brasil e, realmente, se eles não estão na Seleção, fica difícil ter contato. Mas agora vou ver se consigo ajudar, conversar com eles nas partidas que tiver contra eles.

Terra - E o caso do Leandrinho, como está? Você fala com ele?
Tiago Splitter - Ele está sem clube, mas não sei qual é a situação exata. Conversei com ele recentemente, mas estava sem clube e ainda não sei como anda o caso.

Terra