7 eventos ao vivo

Pivô lituano Ilgauskas segue LeBron e assina com o Miami Heat

13 jul 2010
17h51
atualizado às 18h26

Depois de sair e voltar do Cleveland Cavaliers após apelos do amigo LeBron James, o pivô Zydrunas Ilgauskas não deixou por menos e o seguiu até Miami. Nesta terça-feira, o experiente jogador assinou contrato com o Miami Heat e irá se juntar ao antigo companheiro de equipe nos Cavs, bem como as estrelas Dwyane Wade e Chris Bosh.

Depois de LeBron, pivô Ilgauskas também deixa Cleveland Cavaliers e assina com o Miami Heat
Depois de LeBron, pivô Ilgauskas também deixa Cleveland Cavaliers e assina com o Miami Heat
Foto: AP

Ilguaskas era especulado para acompanhar LeBron depois de sofrer na temporada 2009/2010, quando não foi muito prestigiado em Cleveland, chegando até a tentar trocar de equipe por pouco ser escalado pelo técnico da equipe, Mike Brown, e declarar publicamente a sua insatisfação em algumas ocasiões.

Então, o atleta lituano foi envolvido em uma troca com o ala Antawn Jamison, então no Washington Wizards, mas não chegou a estrear pela ex-equipe de Michael Jordan. Em seguida, retornou aos Cavs após pedidos dos torcedores e de James, mas seguiu sendo reserva, jogando muito pouco até o final da temporada, quando a equipe perdeu na semifinal dos playoffs para o Boston Celtics.

A informação foi confirmada pelo agente do atleta, Herb Rudoy, que revelou que LeBron fez novo apelo para a contratação do amigo pela sua nova equipe. "Desde que ele assinou contrato, começou a tentar convencê-lo", contou Rudoy, que não vê empecilhos para a contratação. "Estamos aptos a assinar contrato", explicou.

Em sua página no microblog Twitter, LeBron James já se antecipou e deu as boas vindas ao companheiro. "Bem-vindo, Grande 'Z'. Estou feliz por você se juntar a mim, meu amigo. E obrigado pelas palavras encorajadoras", postou.

O pivô Zydrunas Ilgauskas, 35 anos, e foi draftado pelo Cleveland Cavaliers em 1996, nunca tendo atuado por outra equipe desde então. Além da idade avançada, ele sofreu por muito tempo com lesões no pé que quase encerraram sua carreira. Mesmo com a iminente mudança, ele espera manter sua casa em Cleveland, segundo Rudoy.

"É difícil, são 14 anos (em Cleveland). A decisão foi muito difícil para ele, nós sabemos. Quando chamei os dirigentes hoje (terça-feira) para comunicá-los da decisão, foi muito complicado para este momento de sua carreira. Mas ele quer vencer um campeonato, é por isso que optou pó fazer isso. A maior chance que ele tem de vencer um campeonato está em Miami", finalizou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade