0

Brasil pega o Uruguai na estreia da Copa América de basquete

31 ago 2015
08h11
atualizado às 08h23
  • separator
  • comentários

A Seleção Brasileira masculina de basquete começa sua participação no torneio mais importante do ano nesta segunda-feira, às 16h30 (de Brasília). O adversário na estreia da Copa América do México será o Uruguai, mas os comandados do argentino Rubén Magnano ainda terão a companhia de República Dominicana, México e Panamá no Grupo A da primeira fase do torneio.

Foto: Getty Images

Ala e um dos principais jogadores do time verde e amarelo, Vitor Benite está confiante em bom resultado na estreia, principalmente graças à preparação realizada. Por outro lado, ele não esconde a preocupação com a ansiedade, que é tratada como normal para um jogo desses.

“A equipe fez um belo trabalho de preparação, com bastante tempo, e todos os jogadores estão chegando num momento muito tranquilo para a competição. Agora é controlar a ansiedade do jogo de estreia, que a gente sabe que é sempre um pouco difícil, e fazer as coisas que treinamos. A equipe está se sentindo preparada e tenho certeza que vai ser uma boa estreia”, analisou o jogador de 25 anos.

A última vez em que brasileiros e uruguaios se enfrentaram foi no dia 8 de agosto, pelo Super Desafio BRA, em Brasília. Na ocasião, Benite anotou 15 pontos e a Seleção venceu por 83 a 81 na segunda prorrogação. Conhecedor da forma como a Celeste joga, o ala passou a receita para que a equipe nacional conquiste mais uma vitória sobre os vizinhos sul-americanos.

“O cuidado que precisamos ter é a atitude com que o time vai entrar em quadra. A equipe do Uruguai é sempre muito aguerrida, joga muito com físico, bate muito e nunca desiste. Então nós temos que ter a atitude para entrar com a mesma vontade ou mais dentro de quadra. E a partir daí usar as nossas armas que são a qualidade ofensiva, a defesa coletiva muito forte para sair rápido nos contra-ataques e fazer o jogo que estamos fazendo nos últimos dois meses”, explicou.

Nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, em julho, Vitor Benite foi um dos destaques do título e o cestinha da competição com 91 pontos. O atleta quer repetir ou melhorar sua atuação na Copa América.

“No Pan ainda era um começo de trabalho. Pouco mais de um mês depois estou mais preparado para ajudar a equipe da forma que for necessário para ter bons resultados”, encerrou o jogador, que vai defender o UCAM Múrcia, da Espanha, na próxima temporada.

Além do duelo entre Brasil e Uruguai, Cuba enfrentará a Venezuela, a Argentina medirá forças com Porto Rico e República Dominicana ficará frente a frente com o anfitrião México nesta segunda-feira. Panamá e Canadá folgam na primeira rodada. Apenas os dois primeiros colocados da Copa América garantem vaga nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

Por ter o Rio de Janeiro como cidade-sede, o Brasil já está classificado para as Olimpíadas. A vaga, porém, só foi confirmada após o pagamento de uma dívida de cerca de 800 mil dólares que a Confederação Brasileira de Basquetebol (CBB) tinha com a Federação Internacional de Basquetebol (Fiba).

A Seleção Brasileira é a segunda maior vencedora da história da Copa América, com quatro títulos, dois a menos que os Estados Unidos. O time nacional venceu as edições de 1984, 1988, 2005 e 2009. O último campeonato, realizado na Venezuela, em 2013, teve como campeão o México, que bateu Porto Rico, por 91 a 89, na grande final.

Forma de disputa

Na primeira fase, as dez seleções foram divididas em duas chaves. Dentro delas, as equipes jogam entre si, sendo que as quatro primeiras colocadas de cada grupo se classificam para a segunda etapa.

Na segunda parte do torneio, os quatro primeiros colocados de “A” enfrentam os de “B”. Ao final das quatro rodadas dessa fase, as quatro seleções mais bem classificadas formam as semifinais. Os vencedores decidem o título e asseguram a vaga para os Jogos do Rio, em 2016.

Quer empreender em tecnologia? Confira dicas
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • comentários
publicidade