inclusão de arquivo javascript

MARACANAÇO ENTERRADO | Blog do Sormani
MARACANAÇO ENTERRADO | Blog do Sormani

Blog do Sormani

MARACANAÇO ENTERRADO

0 Comentário

Foi a pior derrota do futebol brasileiro. O Maracanaço, de 1950, quando o Brasil perdeu a final para o Uruguai, de virada, por 2-1, isso é pinto pequeno perto do que aconteceu na tarde desta terça-feira no Mineirão.

A Alemanha enfiou 7-1 no Brasil e poderia ter sido de muito mais se os germânicos tivessem jogado com a mesma seriedade do começo ao fim da partida. Tiveram pena dos brasileiros e fizeram apenas sete.

Uma vergonha.

Barbosa será esquecido. Aquele time de 1950 também.

Este que perdeu para a Alemanha jamais será esquecido. Nenhum desses jogadores e nem o técnico Luis Felipe Scolari.

Foi a pior derrota da história do futebol brasileiro. Nunca, jamais, em tempo algum, um anfitrião tinha perdido deste jeito em um Mundial.

E já tivemos Copas no Japão, Coreia, México, Chile, Suíça e Suécia.

O Brasil entra novamente para a história do futebol mundial. Mas de maneira vexatória.

A derrota era previsível, mas de sete foi demais.

Era previsível porque Felipão é um técnico ultrapassado e arrogante.

Era previsível porque a estrutura do futebol brasileira está doente há muito tempo.

Era previsível porque nossos dirigentes só merecem ser chamados de cartolas, porque são amadores — para dizer o mínimo.

Era previsível porque nossos jogadores eram jovens demais e não suportaram tamanha pressão.

Era previsível porque as pessoas achavam que cantar o hino à capella e entrar enfileirado em campo, um com a mão no ombro do outro, seria suficiente para se chegar ao título.

Era previsível porque o Brasil foi a única seleção que não curtiu a Copa do Mundo. Todos se divertiram, mas a seleção esteve fechada, pilhada, o tempo todo.

Mas seguramente Felipão é o maior culpado. Ele convocou mal. Não treinou. Não soube mexer no time.

Ele não é técnico; ele é motivador. E entre técnico e motivador tem uma diferença muito grande. Como treinador ele é raso.

Na Itália, o técnico Cesare Prandelli pediu demissão depois da eliminação dos italianos na fase de grupo. E o presidente da federação local, Giancarlo Abete, que tinha renovado o contrato de Prandelli até o final da Euro, renunciou ao cargo.

O que aconteceu nesta terça-feira no Mineirão é muito mais vergonhoso do que aconteceu com os italianos. Se lá houve o que houve, aqui tem que acontecer o mesmo — no mínimo.

Fora Felipão.

Fora José Maria Marin.

Fora Marco Polo Del Nero.

E fora esses dirigentes viciados que comandam e afundam o futebol brasileiro desde sempre.

O futebol brasileiro ganhou cinco Copas por causa do talento de seus jogadores e não pela sua organização esportiva.

O futebol brasileiro está marcado. Está marcado pela mancha da vergonha.

O Brasil voltou a perder uma Copa do Mundo em casa. E pela segunda vez.

Isso jamais ocorreu com nenhuma outra seleção de ponta.

Uma vergonha que jamais será esquecida.

 A foto acima é de Ricardo Matsukawa/Terra.

 

Fábio Sormani Fábio Sormani

Fábio Sormani

Fábio Sormani trabalhou na Placar, Folha de S.Paulo, TVs Record, Bandeirantes, ESPN Brasil, SporTV, BandSports, e rádios Bandeirantes e Jovem Pan. Atualmente trabalha para a Fox Sports Brasil.



compartilhe e assine o blog




Sorry, your browser does not handle frames!<a href="http://www.terra.com.br/"> terra </a>

 
 
Leia também X COM DEFESA E CONTRA-ATAQUE BRASIL BATE IRÃ MAS MOSTRA DEFICIÊNCIA