0

Ricardo Gomes descarta Botafogo reserva para duelo da Copa do Brasil

O Botafogo começou, nesta segunda-feira, uma semana importante, pois no domingo disputa o primeiro jogo da decisão do Campeonato Carioca contra o Vasco, no estádio do Maracanã. Porém, esse assunto vai ficar para depois em General Severiano, já que na quinta-feira, o Glorioso enfrenta o Coruripe-AL às 21h30 (de Brasília), no Estádio Los Larios, em Duque […]

25 abr 2016
15h05
  • separator
  • comentários

O Botafogo começou, nesta segunda-feira, uma semana importante, pois no domingo disputa o primeiro jogo da decisão do Campeonato Carioca contra o Vasco, no estádio do Maracanã. Porém, esse assunto vai ficar para depois em General Severiano, já que na quinta-feira, o Glorioso enfrenta o Coruripe-AL às 21h30 (de Brasília), no Estádio Los Larios, em Duque de Caxias (RJ), pela rodada de volta da primeira fase da Copa do Brasil.

A situação do Botafogo no duelo contra os alagoanos é tranquila. Isso porque o Alvinegro ganhou o choque de ida, em Alagoas, por 1 a 0, com gol do atacante Luis Henrique. Desta forma, a equipe carioca tem a vantagem do empate para se classificar. Mesmo assim, Ricardo Gomes descartou a possibilidade de escalar uma formação de reservas. No entanto, o treinador admite que pode preservar alguns atletas mais desgastados.

“Não podemos inventar muito na Copa do Brasil, porque podemos acabar sendo surpreendidos. Portanto, não vamos poupar o time inteiro. Vamos preservar no máximo um ou outro jogador por conta de desgaste”, disse Ricardo Gomes, lembrando que uma derrota para os alagoanos pode acabar gerando a eliminação precoce na Copa do Brasil, que deixaria o time com moral em baixa na decisão de domingo.

A escalação será definida somente a partir do treino desta terça-feira, mas é certo que o zagueiro Emerson Santos, que voltou a sentir lesão na coxa direita no clássico contra o Fluminense, é desfalque. Já o argentino Joel Carli, que está fora do primeiro jogo da final por ter sido expulso contra o Tricolor, estará normalmente à disposição para a competição nacional. Resta saber se o comandante vai optar por dar ritmo e entrosamento a dupla Renan Fonseca e Emerson Silva, que tem grandes chances de comporem o setor no domingo.

O duelo contra o Coruripe vai marcar ainda o retorno do atacante Sassá aos gramados. O jogador operou o joelho direito no último trimestre de 2015 e desde então não tem atuado. Será relacionado contra os alagoanos, mas está descartado para as finais do Campeonato Carioca por não ter sido inscrito no torneio. Nesta terça-feira o elenco botafoguense volta a trabalhar na parte da manhã.

Glorioso no Estadual: A vitória sobre o Fluminense colocou o Botafogo na final do Campeonato Carioca e o fato não deve ser considerado uma surpresa. Isso porque o Alvinegro decidiu nove dos últimos 11 Estaduais, tendo ficado de fora somente em 2011, quando o Flamengo ganhou os dois turnos e foi campeão sem necessidade de final, e em 2014, quando deixou o Estadual em segundo plano por conta da disputa da Copa Libertadores.

Em 2006 o Botafogo, sob o comando do técnico Carlos Roberto, foi o único grande na final e bateu o Madureira ficando com o título. Entre 2007 e 2009 uma série de três derrotas para o Flamengo na decisão. O troco no Rubro-Negro foi dado em 2010, com o uruguaio Loco Abreu marcando de cavadinha o pênalti decisivo na vitória por 2 a 1. O jogo definiu o caneco da Taça Rio e como o Alvinegro ganhou a Taça Guanabara, deu a volta olímpica sem precisar de uma final. Joel Santana era o comandante botafoguense.

Em 2012 o Botafogo perdeu a final para o Fluminense, enquanto que na final do ano passado o algoz foi o Vasco. O último caneco levantado pelo Glorioso foi em 2013, quando to time de Seedorf ergueu a taça vencendo os dois turnos e não precisando de final. Naquela ocasião, a equipe dirigida por Oswaldo de Oliveira tinha nomes de grande qualidade como o volante Renato, o meia uruguaio Nicolás Lodeiro e o atacante Rafael Marques.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • comentários
publicidade