1 evento ao vivo

Brasil brilha nas piscinas e recupera terreno no quadro de medalhas

1 set 2012
22h05
atualizado às 22h32

O Brasil terminou o sábado com a oitava colocação no quadro de medalhas da Paralimpíada de Londres. Com duas medalhas de ouro conquistadas na natação, somadas a um bronze no judô, a delegação do País chegou a nove medalhas em Londres (quatro de ouro) e recuperou o degrau que havia perdido na véspera para o Canadá.

» Acompanhe o quadro de medalhas dos Jogos Paralímpicos
» De bocha a goalball, conheça os esportes da Paralimpíada
» Confira dez curiosidades sobre a Paralimpíada

Os canadenses despencaram no quadro e caíram para o 12º lugar. A liderança do quadro de medalhas é da China, com 56 medalhas (20 de ouro), seguida da Austrália (29 medalhas, 11 de ouro) e da Grã-Bretanha (29 medalhas, nove de ouro). Os Estados Unidos, com 22 medalhas (seis de ouro), está no sexto lugar.

O dia do Brasil começou com uma impressionante vitória no goalball: 12 a 2 sobre a Lituânia, com dez gols de Romário. Os brasileiros vinham de resultados irregulares (derrota por 6 a 5 sobre a Finlândia e vitória de 5 a 4 sobre a Suécia), enquanto os lituanos vinham de goleadas, derrotando Grã-Bretanha e Finlândia por 11 a 1 e 10 a 0, respectivamente.

No futebol de sete, mais uma vitória importante - desta vez, sobre a Grã-Bretanha, por 3 a 0. Os gols foram marcados todos no primeiro tempo, por Ronaldo, Wanderson e Yurig. Foi a estreia da equipe pelo Grupo B da competição.

No entanto, as principais alegrias do Brasil neste sábado na Paralimpíada de Londres viriam das piscinas e dos tatames. Na final dos 200 m livre da classe S5, Daniel Dias foi medalha de ouro com a marca de 2min27s83 - novo recorde paralímpico da prova. A prata ficou com o espanhol Sebastian Rodrigues, mais de 15s atrás.

Antes disso, na decisão dos 100 m borboleta classe S10, André Brasil também confirmou seu favoritismo e conquistou o ouro em uma disputa emocionante com o russo Dmitry Grigorev. O brasileiro marcou 56s35, quebrou o recorde paralímpico da prova e superou Grigorev nos metros finais da piscina.

No judô, o principal resultado do Brasil foi conquistado por Antônio Tenório, bronze na categoria até 100 kg. Campeão nas Paralimpíadas de 1996, 2000, 2004 e 2008, o brasileiro de 41 anos foi derrotado pelo americano Dartanyon Crockett, mas venceu japonês Aramitsu Kitazono na repescagem e levou o bronze ao derrotar o iraniano Hamed Alizadeh.

No atletismo, destaque para Alan Fonteles, que marcou 21s88 na primeira bateria semifinal dos 200 m rasos para a classe T44 e quebrou o recorde mundial da prova - no entanto, o sul-africano Oscar Pistorius foi ainda mais rápido na terceira bateria e marcou 21s30. Ambos estarão na final.

No vôlei sentado masculino, a Seleção Brasileira sofreu sua primeira derrota na Paralimpíada, diante da Bósnia. A equipe comandada por Fernando Lages Guimarães, que estreou vencendo Ruanda por 3 a 0, acabou superada por 3 sets a 0, com parciais de 25/14, 25/21 e 25/19.

Daniel Dias (foto) e André Brasil foram os responsáveis pelos ouros do Brasil neste sábado
Daniel Dias (foto) e André Brasil foram os responsáveis pelos ouros do Brasil neste sábado
Foto: Buda Mendes / CPB / Divulgação
Fonte: Terra
publicidade